MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contacts  separator  Help  separator  Links  separator  Site Map
 
Friday, February 23, 2024    INTRODUCTION    ORIENTED RESEARCH    ADVANCED RESEARCH    ONLINE EXHIBITIONS    INVENTORY GUIDELINES 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
OBJECT DETAILS
Museum:
Museu Grão Vasco
Inventory number:
2637
Supercategory:
Arte
Category:
Pintura
Name:
Aspecto da Vida dos Pescadores
Date / Period:
1929 A.D
Holder:
Papel
Technique:
Aguarela
Measurments (cm):
height: 24,5; width: 32;
Description:
Paisagem de costumes. Uma multidão de varinas e pescadores, visualizadas de costas, concentra-se na praia de Matosinhos. No primeiro plano, apresentam-se cerca de seis varinas visualizadas de pé e de costas, com pinceladas largas, soltas e firmes. Estas figuras antecedem a vasta multidão que se alarga e da qual apenas se reproduzem manchas coloridas que definem as cabeças, esbatendo-se a intensidade do colorido e a indefinição da mancha, à medida que se afasta do primeiro plano. Para quebrar a monotonia da estrutura da composição, aparecem no canto esquerdo e lado direito da aguarela algumas imagens com varinas sentadas de costas. As reservas do branco do papel de suporte estabelecem zonas de incidência de claridade e sugerem volumetrias, pelo modo como os espaços em branco contrastam com os de luminosidade e e com as áreas de sombra. Nesta articulação do conjunto é dada prioridade à verticalidade, dado que as figuras foram observadas na sua maioria de pé; e a noção de profundidade acompanha o alargamento do campo de visão, à medida que nos afastamos do primeiro plano.
Incorporation:
Compra - No ano de 1933 foram adquiridas 17 aguarelas com cenas dos pescadores pelo valor total de 6.800$000. O pagamento das mesmas foi distribuído por várias prestações e foi concluído no ano de 1935. As peças encontram-se registadas no museu com os seguintes números de inventário: 2638; 2631; 2644; 2639; 2645; 2627; 2708; 2628; 2633; 2634; 2635; 2642; 2637; 2632; 2643; 2636; 2629.
Origin / History:
As dezassete aguarelas de Joaquim Lopes, cuja temática incide sobre a faina da pesca, em Matosinhos, focalizam uma sequência de cenas ou actividades centralizadas na praia ou à beira mar. Apesar de umas terem sido executadas em 1928 e outras em 1929, existe nelas uma continuidade temática, em virtude de o pintor retratar actos colectivos quotidianos. O conjunto deu entrada no museu em 1933 e logo justificou a atribuição de uma sala de aguarelas, concorrendo para o estatuto privilegiado que Joaquim Lopes vinha ganhando no contexto expositivo do museu.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Terms & Conditions  separator  Credits