MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 27 de outubro de 2021    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea
N.º de Inventário:
2357
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Carne vegetal
Datação:
1948 d.C.
Matéria:
Óleo
Suporte:
Cartão prensado
Técnica:
Pintura a óleo
Dimensões (cm):
altura: 67; largura: 53,5;
Descrição:
Imagem ícone da Primeira exposição do Grupo Surrealista de Lisboa em 1949, e considerada por José-Augusto França "a obra mais importante desta primeira fase do surrealismo português" (cit. SANTOS, 2000, p. 25), esta pintura de Vespeira confronta, no seguimento da ambiguidade do seu título, um corpo de mulher erotizado e propositadamente excessivo, de ancas largas e seios generosos e redondos, com formas referentes ao universo masculino, como dois pares de chifres que consequentemente adquirem um biomorfismo fálico, num sítio onde se esperaria a cabeça da figura, donde também se ergue uma lámina ponteaguda ensanguentada. Nesta figura a meio-corpo, perfeitamente modelada, o seio da esquerda é visto de frente, com sangue no mamilo, e o da direita de perfil, irradiando uma espécie de feixes electrizantes para o fundo do quadro; a sexualidade explícita e alusão à fecundidade são rematados em primeiro plano por uma forma pontiaguda que nasce da perna direita da figura, tocando-lhe no umbigo e gerando um remoinho no ventre, onde se distingue os traços de um rosto que se prolonga até junto do sexo, assim metamorfoseado.
Incorporação:
Compra - Adquirido pelo Estado
Origem / Historial:
Pertenceu a Fernando Lemos (1926). Adquirido pelo Estado em 1996.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica