MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 21 de outubro de 2021    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea
N.º de Inventário:
51
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
O último interrogatório do Marquês de Pombal
Datação:
1891 d.C.
Matéria:
Óleo
Suporte:
Tela
Técnica:
Pintura a óleo.
Dimensões (cm):
altura: 333; largura: 505;
Descrição:
Pintura de História. Num salão escuro do seu palácio em Pombal, decorado com velhas estantes e um longo reposteiro por trás, o antigo ministro Sebastião José de Carvalho e Melo (1699-1782), Marquês de Pombal, octogenário e abatido pela doença, submete-se ao último interrogatório (Janeiro de 1780) sobre os abusos de poder durante o reinado de D. José, no âmbito da sindicância movida pela rainha D. Maria I. No centro da composição, iluminado, sobre um luxuoso tapete avermelhado, vê-se o velho marquês sentado num cadeirão de madeira trabalhada, virado para a esquerda, ricamente vestido e com uma cabeleira branca, movendo-se com dificuldade, inclinando-se para a frente e esboçando um gesto frágil com a mão direita, pedindo finalmente perdão à rainha, frente a dois juízes nomeados pelo governo que estão atrás de uma secretária de madeira trabalhada, à esquerda, um sentado, o outro em pé, vendo-se a seu lado o redactor da sessão escrevendo com uma pena. Junto do cadeirão, de joelhos, vêem-se as duas jovens filhas do réu agarradas ao pai, uma de costas com um longo vestido branco, e outra à direita do marquês, de vestido azul, olhando desesperadamente para os juízes. Atrás do cadeirão, de pé, assoma o vulto da esposa do velho marquês, vestida de preto e com um lenço na mão esquerda, encostando a cara ao cadeirão, a chorar.
Incorporação:
Transferência - Museu Nacional de Arte Antiga
Origem / Historial:
Oferecido à Academia Real de Belas Artes de Lisboa por quatro discípulas do autor, Condessa de Alto Mearim, D. Emília Romana Vasconcellos Gonçalves, D. Sarah de Vasconcellos Gonçalves e D. Adelaide Vasconcellos Barahona Gonçalves.

Bibliografia

ALMEIDA, Fialho de - Os Gatos. Lisboa: Livraria Clássica Editora, 1889, 1891, 1893, pág. 200 s.s.

Arte/ Revista da Sociedade Nacional de Belas Artes. Ano I, nº 1. Abril. Lisboa: SNBA, 1955, pág. 25 p/b

ARTHUR, Ribeiro - Arte e artistas contemporâneos (2ª série). Lisboa: Livraria Ferin, 1896, pág. 128 e 255

Catalogo illustrado da Exposição de Bellas Artes promovida pelo Gremio Artistico. Lisboa: Typ. da Companhia Nacional Editora, 1892, pág. 20

Cinquentenário da morte de José Malhoa: Pintor de costumes, de paisagem e de história. Lisboa: IPPC, 1983, pág. 132 p/b

COSTA, Lucília Verdelho da; BRANDÃO; Ecycla Castanheira - Amar o outro mar: A pintura de Malhoa. Lisboa: Ministério da Cultura/ GRCI, 2003, pág. 111 e 150

COUTO, Matilde Tomaz do - "José Malhoa". In Malhoa e Bordalo: Confluências de uma geração. Lisboa: IPM/ Museu de José Malhoa, 2005, pág. 16

FRANÇA, José-Augusto - "Arte e vida artística em Portugal no século XIX". In FRANÇA, José-Augusto; COSTA, Lucília Verdelho da - Arte Portuguesa do século XIX. Lisboa: IPPC, 1988, pág. 50 p/b

FRANÇA, José-Augusto - A arte em Portugal no século XIX. Vol. 2. Lisboa: Bertrand, 1967, pág. 279 p/b

FRANÇA, José-Augusto; CHICÓ; Mário Tavares; SANTOS, Armando Vieira, plan. e org. - Dicionário da Pintura Universal: Pintura Portuguesa. Vol. 3. Lisboa: Estúdios Cor, 1973, pág. 177 e 221

HENRIQUES, Paulo - José Malhoa. Lisboa: Inapa, 1996, pág. 111 cor

Livro da Homenagem ao grande pintor José Malhoa. Lisboa: SNBA, 1928, pág. est. IV p/b

MACEDO, Diogo de - Malhoa: O seu portuguesismo. Colecção Museum. 1ª série, nº 5. Lisboa: MNAC, 1948, pág. 3 p/b

Malhoa e Bordalo: Confluências de uma geração. Lisboa: IPM/ Museu de José Malhoa, 2005, pág. 78 cor

Malhoa nas colecções do Museu Nacional de Arte Contemporânea: Evocação no Cinquentenário da sua morte. Lisboa: MNAC, 1983, pág. 33 p/b

MONTÊS, António - Malhôa. Lisboa: Museu Provincial de José Malhôa, 1950, pág. rep. 51 p/b

LAPA, Pedro - Museu do Chiado: Arte Portuguesa (1850-1950). Lisboa: IPM/ Museu do Chiado, 1994, pág. cat. 98 cor

PAMPLONA, Fernando de - Dicionário de pintores e escultores portugueses ou que trabalharam em Portugal. Vol. 3. Lisboa: 1957, pág. 28

PAMPLONA, Fernando de - Um século de pintura e escultura em Portugal (1830-1930). Porto: Livraria Tavares Martins, 1943, pág. -

RODRIGUES, António - "Efabulação, suspensão e contestação do tempo na arte portuguesa 1900". In Portugal 1900. Lisboa: FCG, 2000, pág. 198

SINCERO, João - "A Exposição de Bellas Artes do Gremio Artistico". O Occidente. 15º ano. Vol. XV, nº 480. 21 de Abril. Lisboa: Adolpho, Modesto & Cª, 1892, pág. 91

 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica