MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
domingo, 23 de janeiro de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional do Traje e da Moda
N.º de Inventário:
30509
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Traje
Denominação:
Camisa de noivo/Masculino
Autor:
Desconhecido
Datação:
1838 d.C.
Matéria:
Algodão branco; fio de algodão vermelho.
Técnica:
Cambraia; bordado.
Dimensões (cm):
altura: 87,5 cm; largura: Ombros: 65 cm; comprimento: Mangas: 60 cm;
Descrição:
Camisa de noivo de cambraia de algodão branco bordada manualmente a pontos cheio, cordão e crivo, formando motivos florais. Gola com cós alto do mesmo tecido. Aberta na frente, até à cintura. Abertura com carcela ladeada por tira bordada com decoração floral e duas pregas de cada lado, sugerindo peitilho. Nos ombros, na frente e atrás, aplicação, pelo interior, de encaixe da mesma cambraia com as extremidades recortadas, formando pombas e palmetas invertidas. Costas muito franzidas na parte central. Fralda comprida com pequena abertura na extremidade das costuras laterais. Manga comprida e franzida. Punho alto com abertura. Abotoa no colarinho com dois botões e, no punho, com um botão circular de madrepérola. Na carcela, três pares de aberturas caseadas. Na fralda, bordado com fio de algodão vermelho, a ponto de cruz, representando monograma: "J. B. A./1836".
Incorporação:
Doação - Maria Eugénia Anacoreta Viana de Paiva Boléo
Origem / Historial:
Pertenceu a João Bernardo de Almeida, bisavô da doadora, que casou a 8/12/1838 no Rio de Janeiro, com Maria Cesarina. Era médico de bordo nos navios que íam para a Índia. Numa das suas viagens ao Brasil, conheceu a que viria a ser sua mulher e aí se radicou. Tiveram 11 filhos e, mais tarde, vieram viver para Lisboa. História do conhecimento dos noivos: O Dr. João Bernardo foi visitar a mãe de Maria Cesarina, porque esta se encontrava doente. Quando se dirigia para o quarto, tropeçou nos brinquedos da menina, que não gostou da atitude. Mais tarde, quando a menina se queixava do gesto do Dr. João Bernardo, a mãe gracejou dizendo "Ainda vais casar com ele" ao que ela respondeu "Nunca". Ela tinha cerca de 15 anos, ele cerca de 30. Casaram em 1838.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica