MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
terça-feira, 25 de fevereiro de 2020    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu da Música
N.º de Inventário:
MNM 0036
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Instrumentos musicais
Denominação:
Viola-Lira
Autor:
Ferreira, António
Local de Execução:
Porto
Centro de Fabrico:
Portugal
Datação:
XIX d.C.
Matéria:
Casquinha, Ácer, metal
Dimensões (cm):
altura: a = 6cm; largura: L1 = 31cm; L2 = 10.5cm; L3 = 25,5cm; comprimento: C=60; corpo = 37cm;
Descrição:
Instrumento híbrido entre violino e cítara. As 4 cordas metálicas são afinadas na ordem contrária, sendo a mais aguda do seu lado esquerdo. É tocado com plectro deitadao sobre a mesa, tendo dois pés no lado inferior do tampo e com o botão do estandarte na direcção do executante. No interior do instrumento, a barra harmónica é colocada do lado esquerdo, ao contrário do violino. Cravelhame de 4 cravelhas de cremalheira - rosca. Braço com 17 trastos metálicos, embutidos na escala, que é em ressalto, sobre o tampo. O tampo é em casquinha; fundo de duas metades e costilhas de ácer. Duplos filetes no tampo e filete simples a separar as duas metades do fundo. Corpo de grandes engranques, sendo o lado inferior mais estreito. Aberturas sonoras em FF. Estandarte de metal.
Incorporação:
Outro - Desconhecido
Origem / Historial:
A viola de arco ou violeta, pertence à família do violino, com o qual, de resto, se parece muito. A caixa é semelhante, mas ligeiramente maior, com aproximadamente mais 1/7 do comprimento do violino. O som é mais grave e um pouco mais anasalado. A violeta não teve, ao longo da história, o papel de instrumento solista que foi dado ao violino ou ao violoncelo, mas desempenha um lugar muito importante no conjunto instrumental "quarteto de cordas", constituída por dois violinos, uma viola e um violoncelo. O violino e a violeta são apoiados no ombro do executante, o que permite que se toque de pé ou sentado. O violoncelo, sendo muito maior, é assente no chão através de um espigão e apoiado entre as pernas do violoncelista, que está obrigatoriamente sentado. Trata-se de um instrumento com grande repertório solista, mas também com um papel importante em agrupamentos de câmara (duos, trios, quartetos).
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica