MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 3 de outubro de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu da Guarda
N.º de Inventário:
1091
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Escultura
Denominação:
Torso de estátua couraçada
Autor:
Desconhecido
Local de Execução:
Àrea do Império Romano.
Datação:
II d.C. - Trajana.
Matéria:
Mármore.
Dimensões (cm):
altura: 1250; largura: 60;
Descrição:
Torso de estátua que enverga uma couraça. Do ombro direito pende a correia de uma espada, ou gládio, cujo punho é ainda visivel. O paludamentum é apertado por uma fibula. Na couraça vê-se, apenas, a representação de um dos vários centauros com que era decorada. Os pterígios conservam uma cabeça de lince visivel na fila superior do lado direito.
Incorporação:
Outro - Encontrada sob o pavimenro da Capela de Nossa Senhora do Mileu.
Proveniência:
Póvoa do Mileu. Encontrada sob o pavimento da Capela de Nossa Senhora do Mileu.
Origem / Historial:
A peça foi encontrada, enterrada a pouca profundidade quando se procedia à reconstrucção do pavimento da Capela de Nossa Senhora do Mileu - Guarda, aquando das obras de reconstrucção da mesma capela levadas a cabo pela Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais. Tendo sido de seguida transportada para o Museu Regional da Guarda. A data de entrada da peça no Museu foi considerada como anterior ao ano de 1969. Mas segundo o Boletim da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais nº 78 de Dezembro de 1954 a mesma encontrava-se já, nessa data, no Museu Regional da Guarda. Reunião Ordinária da Camâra Municipal da Guarda de 15 de Dezembro de 1954: Autorizações de Pagamento: Nº. 2207 - de transporte de imagem da Póvoa do Mileu para o Museu Regional - 50$00. Torso de estátua .Faltam a cabeça trabalhada como peça amovivel, e as extremidades (o braço direito era trabalhado à parte, no sentido de não ter sido trabalhado do mesmo bloco de pedra do resto da estátua). A superficíe encontra-se estragada (por acção mecânica) e erodida, até que ficou quase irreconhecivel. A partir do ombro direito desce, para a esquerda, um cinto (?) de suporte de espada (ou gládio). Sobre o ombro esquerdo apoia um paladamentum, abotoado por uma fibula. Como se depreende da superficíe de fractura, uma representação de centauros portadores de tropaia decorava a couraça. Da decoração das pteryges, em fila dupla, apenas se conservou uma cabeça de lince, numa pteryx da fila superior, no lado direito.
Bibliografia

Bibliografia

ALARCÃO, Jorge de - Arqueologia da Serra da Estrela. Lisboa: Instituto Conservação Natureza, Dezembro de 1993, pág. 32

Capela de Nª. Srª. do Mileu - Guarda. Boletim da Direcção Geral dos Edficíos e Monumentos Nacionais. Monumentos.. Lisboa: Ministério das Obras Públicas, Dezembro de 1954, pág. 24

Escultura Romana, Correio da Manhã: 30 de Julho de 1956, pág. -

FERNANDEZ, P. Acuña - Esculturas Militares Romanas de España e Portugal: 1975, pág. 48

PERESTRELO, Manuel Sabino G. - A Romanização na bacia do rio Côa: Parque Arqueológico Vale do Côa, 2003, pág. 49-51

RELVAS, Marco - Póvoa do Mileu Revisitada. Coimbra: 2007, pág. -

Revista Altitude Ano III 2ª Série Nº 7 - 8.: Assembleia Diatrital da Guarda, 12/1982 - 3/1983, pág. -

RODRIGUES, Adriano Vasco - Monografia Artistica da Guarda. Guarda: Câmara Municipal da Guarda, 1984, pág. 23

RODRIGUES, Adriano Vasco - Um Bracelete Lusitano da Estância Arqueológica do Mileu Separata da Revista Horizonte nº. 40.: 1957, pág. -

Roteiro do Museu da Guarda: Instituto Português de Museus / Museu da Guarda, 2004. , pág. 34

SOUZA, Vasco de - Corpus Signorum Imperii Romani. Coimbra: Instituto de Arqueologia da Faculdade de Letras de Coimbra, 1990, pág. 46;71

XAVIER, Angela Maria Barreto - Sobre o Torso Imperial Romano, encontrado na Capela da Póvoa do Mileu (Guarda). Guarda: 23 de Julho de 1987, pág. -

Aspectos Da Romanizaçao Das Terras Beiras De Entre Tejo E Douro. Celorico da Beira: Camara Municipal de Celorico da Beira/ARA - Associaçao de Desenvolvimento, Estudo e Defesa do Patrimonio da Beira Interior. 2013, pág. 17

 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica