MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 5 de agosto de 2020    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional Soares dos Reis
N.º de Inventário:
592 Pin MNSR
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Retrato de Senhora
Datação:
1904 d.C.
Suporte:
Madeira
Técnica:
Óleo
Dimensões (cm):
altura: 63; largura: 29;
Descrição:
Sobre um fundo neutro sem referentes particulares está representada uma figura de mulher em corpo inteiro que preenche em altura quase toda a área da composição. O fundo, que define um espaço em dois planos, uma parede rematada com roda-pé e o chão, é trabalhado pelo artista em três áreas cromáticas. A linha superior que delimita o roda-pé é ligeiramente oblíqua simulando uma maior proximidade do lado direito e um consequente afastamento do lado oposto. Esta particularidade dá um dinamismo à composição que o modo de representação da figura vai acentuar. Todo o protagonismo é dado à figura neste retrato de mulher jovem representada de pé, voltada a três quartos para a direita com o rosto em posição quase frontal. O corpo está integralmente coberto por um vestido preto, cintado, que forma sobre os ombros uma capa curta e é rematado por pequena gola cingida ao pescoço. Uma jóia doirada sobressai no preto do vestido junto ao remate central da gola. A figura ganha particular relevo pelo facto de ter os braços projectados para trás, ocultando as mãos atrás das costas. A luz que é projectada da esquerda ilumina o rosto e acentua o contraste do vestido negro sobre o fundo. A sombra que é projectada na parede, como um eco da figura, confere à composição uma maior profundidade.
Incorporação:
Dação em pagamento - Dação em pagamento feita pela Mitra do Porto à Direcção-Geral da Fazenda Pública para ser incorporado no fundo do Museu Nacional de Soares dos Reis.
Origem / Historial:
Pertenceu à colecção de Manuel Maria Lúcio (V. N. Gaia 1865-1943), que foi pintor amador, discípulo de Artur Loureiro. Pelo Decreto-Lei 33.271 de 24 de Novembro de 1943 foi acordado entre o Estado e a Mitra do Porto que as peças com valor artístico deixadas por Manuel Maria Lúcio a esta última ficariam a pertencer à Direcção-Geral da Fazenda Pública. Em 21 de Dezembro de 1943 foi feito um Auto de Escolha, estando presentes o Director do Museu Nacional de Soares dos Reis, Dr. Vasco Valente, o representante da Mitra, cónego Gaspar Joaquim de Freitas e um representante da Direcção-Geral da Fazenda Pública, ficando o Museu como depositário dos bens. Em 23 de Março de 1944 foi feito o depósito destas peças pela Direcção-Geral da Fazenda Pública no Museu Nacional de Soares dos Reis, através de um Auto de Entrega da Direcção de Finanças do Distrito do Porto, que especificava que, posteriormente e mediante escolha, seriam integradas no fundo do Museu.

Bibliografia

Arte Portuguesa do Século XIX (cat. exp. Palácio Nacional da Ajuda). Lisboa: IPPC, 1988, pág. 158 (il.)

Museu Nacional de Soares dos Reis. Pintura Portuguesa 1850 - 1950 [Catálogo da exposição]. [Lisboa]: MC/IPM/MNSR, 1996, pág. 114-115 (il.)

Soleil et Ombres. L'Art Portugais du XIXème Siécle. Paris: Muséé du Petit Palais, 1987-88, pág. 196-197

SILVA, Raquel Henriques da - Romantismo e pré-naturalismo. In PEREIRA, Paulo, História da Arte Portuguesa.Lisboa: Temas & Debates, 1995. Vol. 3., pág. 338-339

Artur Loureiro 1853-1932 [Catálogo de exposição]. Porto: Círculo Dr. José de Figueiredo [Museu Nacional de Soares dos Reis], 2011, pág. 169 (il.)

SILVA, Raquel Henriques da (1991) - Percursos da Modesnidade (1800 - 1990). In História das Artes Plásticas. Col. Sínteses da Cultura Portuguesa. Lisboa: Comissariado para a Europália 91/ Imprensa Nacional - Casa da Moeda, p. 99-128. , pág. 105

 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica