MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 20 de novembro de 2017    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu da Guarda
N.º de Inventário:
1085
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Epigrafia
Denominação:
Marco miliário.
Local de Execução:
Barrelas ? - Famalicão da Serra.
Oficina / Fabricante:
Lapidário Itenerante ?.
Datação:
275 d.C. - Reinado do Imperador Cláudio Tácito.
Matéria:
Granito.
Técnica:
Inscrição.
Dimensões (cm):
altura: 95; largura: 35;
Descrição:
Marco Miliário em granito com a forma aproximada de um prisma romboidal com um perimetro maior na base do que em cima. Tem de altura 155 cm, perimetro na parte superior 136 cm, ao meio 141 cm, na base 150 cm. A face plana superior mede 43 cm X 35 cm. A inscrição está gravada em 12 (doze) linhas paralelas (incluindo o número de milhas na 12ª linha), dispostas em duas faces contiguas do prima, ficando portanto as outras duas faces anepigrafas. Na 1ª linha, antes do dativo CAESARI, estava certamente IMP(ratori), que desde António Pio servia de verdadeiro prenome aos Imperadores. A 1ª letra da 2ª linha, R, as trés primeiras da 4ª, a primeira da 8ª, e as duas primeiras da 11ª, estão muito obliteradas, mas restituem-se com facilidade. Todos os AA têem trvessão, os OO são circulares, as travessas superiores e inferiores dos EE são divergentes e não paralelas, vendo-se o mesmo na linha inferior dos LL que faz ângulo obtuso com a vertical, os NN apresentam-se inclinados, os TT em geral bastante esguios. Como o granito é de má qualidade e cheio de nódulos de quartzo durissimos as linhas e os caracters nâo são uniformes, como podemos ver no L de FELICE, na 4ª linha, que esbarrou com um desses módulos e ficou quase horizontal. Note-se que na 9ª linha o lapidário gravou TRIDVNICIE por TRIBVNICIAE, o que é frequentissimo na epigrafia romana, e especificadamente na dos marcos miliários. Inscrição: IMP(eratori) CAESARI CLAVDIO TACITO PIO FELICI INVICTO AVG(usto) PONTIFICI MAXIMO TRIDVNICIE POTESTATIS PRO - CONSVLI IIII. Ao Imperador César Cláudio Tácito Pio Feliz Invicto Augusto Pontifice Máximo, com o Poder tribunicío pela 1ª vez procônsul. 4 milhas (ou quatro milhares de passos). De notar que não sabemos de onde se contarão essas 4 milhas, ou quatro milhares de passos, correspondentes hoje a uns 5924 metros, ou seja cerca de 6 quilometros.
Incorporação:
Doação - do sr. Dr. António Barbas.
Proveniência:
Famalicão da Serra. Casa do Dr. António Barbas.
Origem / Historial:
Origem: Estava situado numa propriedade rústica dos pais do doador Dr. António Barbas, junto da antiga povoação de Barrelas - Famalicão da Serra, a uns 800 metros da via romana. O doador levou-a para sua casa em Famalicão da Serra. Em Dezembro de 1949 ofereceu-o ao Museu Regional da Guarda. Acta da Sessão da Camâra Municipal da Guarda de 21 de Dezembro de 1949 - Acta nº. 51: "Autorizações de pagamento - Nº. 1954 - transporte de duas pedras milenárias de Famalicão para esta cidade e com destino ao Museu Regional - 40$00". Segundo Padre Eduardo Jalhay o Marco Miliário pertencia à Via Romana que ia de Braga a Mérida, e que tinha o seguinte traçado: Viseu, Prime, Fagilde, Roda, Mangualde de Azurara, Almeidinha, Abrunhosa a Velha, Cabra, Linhares, Videmonte, Taberna (Mondego), Barrelas (famalicão da Serra), Valhelhas, Vale Formoso, Belmonte, Caria, Vale de Lobo, Meimoa, Penamacor, Idanha a Velha, Segura, Ponte de Alcântara, Cáceres, Mérida.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica