MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 27 de março de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arte Antiga
N.º de Inventário:
505 Esc
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Escultura
Denominação:
São Leonardo
Autor:
Della Robbia
Local de Execução:
Itália; Florença
Oficina / Fabricante:
Della Robbia (dir. de Giovanni ou de Girolamo Della Robbia)
Datação:
1501 d.C. - 1515 d.C.
Matéria:
Barro. Vidrado.
Técnica:
Escultura de vulto pleno. Cozida, policromada e vidrada
Dimensões (cm):
altura: 170; largura: 67; profundidade: 43;
Descrição:
São Leonardo esculpido de pé, com a cabeça voltada para o lado esquerdo. Enverga hábito branco, de capuz caído sobre as costas, com mangas largas de pregas sobrepostas a partir do cotovelo. Tonsurado. Na mão esquerda segura o Livro (azul de folhas amarelas) fechado com presilha e tira de couro. Com a mão direita encosta os ferros, seus atributos iconográficos, ao tronco. Dinâmico, apesar do movimento contido. O contraposto insinua-se no movimento da perna e pé direitos sob o hábito. Policromia: dominam o branco, preto, azul, amarelo, carnações. A imagem é composta por três secções que encaixam umas nas outras abaixo da cintura e ao nível do capuz do hábito.
Incorporação:
Transferência - Conventos Extintos: Lisboa, Mosteiro de Santa Maria de Belém, Igreja (11).
Origem / Historial:
Tradicionalmente atribuída pela historiografia à oficina florentina dos Della Robbia, e em particular a Andrea Della Robbia, a análise das características morfológicas e pictóricas põem em causa esta atribuição. Giancarlo Gentilini, em observação presencial da obra, confirmou a produção nesta oficina florentina, mas atribuiu-a ao período da actividade de Giovanni ou de Girolamo Della Robbia. O São leonardo, tal como a Virgem com o Menino com o título de Nossa Senhora das Estrelas, pertence ao conjunto de imagens italianas em cerâmica policromada que ornamentaram a igreja do Mosteiro de Santa Maria de Belém. Deste conjunto conservam-se actualmente quatro peças, das quais duas ainda hoje estão na igreja dos Jerónimos, tendo as outras duas integrado a colecção do Museu Nacional de Arte Antiga - 504 Esc e 505 Esc. Sabe-se hoje que as esculturas chegaram antes do ano de 1515, pois a 13 de Novembro de 1514 foram pagos 800 reais ao pintor Diogo Domingues por colar e limpar a imagem de São Jerónimo, outra das imagens que faz parte da colecção da igreja de Belém. Frei Agostinho de Santa Maria relata que foi o papa Júlio II quem ofereceu ao rei D. Manuel estas imagens. * Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 *
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica