MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 17 de dezembro de 2018    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arte Antiga
N.º de Inventário:
52 Pint
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Título:
Santa Luzia e Santa Ágata
Autor:
Gregório Lopes
Datação:
1520 d.C. - 1530 d.C.
Matéria:
Óleo
Suporte:
Madeira de carvalho
Técnica:
Pintura a óleo
Dimensões (cm):
altura: 33; largura: 89;
Descrição:
As santas, representadas em busto e nimbadas, apresentam os respectivos nomes inscritos em caracteres dourados nas auréolas. Santa Luzia, à esquerda, segura com uma das mãos um prato que deveria conter o seu atributo - os olhos -, mas que se encontra vazio. Na outra mão, e à semelhança de Santa Ágata, ostenta a palma do martírio. Santa Ágata, à direita, apresenta o seu atributo - os seios. Em segundo plano, tendo como pano-de-fundo da pintura um céu azul luminoso, ergue-se um casario com construções acasteladas que se filiam na tradição arquitectónica do norte da Europa.
Incorporação:
Outro - Transferência: Convento do Paraíso (Lisboa)
Origem / Historial:
Este quadro, bem como "Santa Margarida e Santa Maria Madalena" (Museu Nacional de Arte Antiga), provem da ermida lisboeta do Paraíso. Duas outras pinturas que hoje se encontram no Museu de Posen, na Polónia ("Santa Apolónia e Santa Inês" e "Santa Catarina e Santa Bárbara"), com idêntico formato e composição, foram compradas em Lisboa no ano de 1844 pelo Conde Atanazy Raczynski, tendo pertencido à Galeria do Marquês de Penalva. Carl Justi atribuíu este conjunto a Velascus e José de Figueiredo, aludindo às pinturas de Posen, menciona o nome de Cristóvão de Figueiredo. Luís Reis-Santos lançou a hipótese de as quatro pinturas terem constituído as predelas do retábulo "do Paraíso" [Museu Nacional de Arte Antiga] atribuído a Gregório Lopes. Vítor Serrão (in catálogo da exposição No Tempo das Feitorias) subscreve a opinião de Reis-Santos, integrando-os na obra de Gregório Lopes.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica