MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 23 de maio de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu de Évora
N.º de Inventário:
ME 1504
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Apresentação da Virgem no Templo
Autor:
Círculo de Gerard David
Datação:
1495 d.C. - 1510 d.C.
Suporte:
Madeira de carvalho
Técnica:
Óleo
Dimensões (cm):
altura: 190; largura: 110;
Descrição:
Neste painel está representada a cena da apresentação da Virgem no Templo, em cumprimento da promessa feita por Santa Ana, que ao rezar a Deus pedindo uma criança lhe prometeu que, se este pediddo lhe fosse concedido, a criança seria dedicada ao serviço de Deus. Quando a Virgem fez três anos os seus pais levaram-na ao templo onde esta foi recebida pelo sumo-sacerdote Zacarias. Assim, em primeiro plano, vemos Santa Ana e São Joaquim que conversam entre si e, ao centro, um galgo branco com manchas pretas. A partir daqui desenvolve-se uma escada que sobe numa curva. Sozinha, a meio da escada, de perfil, a Virgem com um vestido azul bastante comprido e cabelos soltos que lhe caem pelas costas. Ao cimo da escada, à entrada do templo, o sacerdote que se inclina na direcção da Virgem. Por uma janela, no lado direito, várias damas ricamente cestidas, assistem a esta cena. Do lado esquerdo, por detrás da figura de Santa Ana, a pintura abre-se para uma paisagem na qual se vê uma torre encimada por um globo azul.
Incorporação:
Transferência - Transferência da Biiblioteca Pública de Évora
Origem / Historial:
Quadro pertencente à colecção de D. Frei Manuel do Cenáculo (ver ficha de conjunto PINT ME 1501-13) * Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 * Ver ficha de conjunto ME 1501/13. Em relação às intervenções de restauro, para além do que é refrido no campo respectivo, na pasta do processo de restauro aí referido, encontra-se referência a um restauro anterior datado de 1947, em que a pintura "terá sido desinfestada e emalhetada de novo"
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica