MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sábado, 15 de dezembro de 2018    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu de Évora
N.º de Inventário:
ME 1504
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Apresentação da Virgem no Templo
Autor:
Círculo de Gerard David
Datação:
1495 d.C. - 1510 d.C.
Suporte:
Madeira de carvalho
Técnica:
Óleo
Dimensões (cm):
altura: 190; largura: 110;
Descrição:
Neste painel está representada a cena da apresentação da Virgem no Templo, em cumprimento da promessa feita por Santa Ana, que ao rezar a Deus pedindo uma criança lhe prometeu que, se este pediddo lhe fosse concedido, a criança seria dedicada ao serviço de Deus. Quando a Virgem fez três anos os seus pais levaram-na ao templo onde esta foi recebida pelo sumo-sacerdote Zacarias. Assim, em primeiro plano, vemos Santa Ana e São Joaquim que conversam entre si e, ao centro, um galgo branco com manchas pretas. A partir daqui desenvolve-se uma escada que sobe numa curva. Sozinha, a meio da escada, de perfil, a Virgem com um vestido azul bastante comprido e cabelos soltos que lhe caem pelas costas. Ao cimo da escada, à entrada do templo, o sacerdote que se inclina na direcção da Virgem. Por uma janela, no lado direito, várias damas ricamente cestidas, assistem a esta cena. Do lado esquerdo, por detrás da figura de Santa Ana, a pintura abre-se para uma paisagem na qual se vê uma torre encimada por um globo azul.
Incorporação:
Transferência - Transferência da Biiblioteca Pública de Évora
Origem / Historial:
Quadro pertencente à colecção de D. Frei Manuel do Cenáculo (ver ficha de conjunto PINT ME 1501-13) * Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 * Ver ficha de conjunto ME 1501/13. Em relação às intervenções de restauro, para além do que é refrido no campo respectivo, na pasta do processo de restauro aí referido, encontra-se referência a um restauro anterior datado de 1947, em que a pintura "terá sido desinfestada e emalhetada de novo"
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica