MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
terça-feira, 21 de setembro de 2021    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu de Évora
N.º de Inventário:
ME 1429
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Natureza Morta com Cardo e Marmelo e Laranja
Autor:
Ayala, Josefa de, (Sevilha, 1630 - Óbidos, 1684)
Datação:
1650 d.C. - 1684 d.C.
Suporte:
Tela
Técnica:
Òleo
Dimensões (cm):
altura: 44,6; largura: 56,3;
Descrição:
Sobre um fundo quase negro, sobre um estrado, dispõem-se em forma de pirâmide um aipo sobre um prato, enquadrado à esquerda por uma laranja e à direita por uma metade do mesmo fruto.. Sobre o cardo, suspende-se um marmelo. A composição é sombria, em tons de cinzento, branco e creme, com algumas notas de cor, como o laranja das laranjas e o amarelo do marmelo.
Incorporação:
Transferência - Transferência da Biblioteca Pública de Évora
Origem / Historial:
A pintura pertenceu à colecção de Frei Manuel do Cenáculo Villas-Boas, Arcebispo de Évora, a qual esteve na origem da colecção da Biblioteca Pública de Évora. A 1 de Março de 1915 a colecção da B.P.E. é transferida para o Museu de Évora, onde a pintura se encontra actualmente. Quanto à sua autoria, a pintura foi originalmente atribuida a Josefa de Ayalla, atribuição aceite por Paul Guinard (Guinard, 1967). No entanto, Luis de Moura Sobral (Sobral, 1982) revê esta atribuição e, perante a erudição da tela, propõe como autor da obra um pintor do círculo de J. Sanchez Cotán. Esta atribuição é aceite por Vítor Serrão (Serrão, 1991) no entanto, Joaquim de Oliveira Caetano no catálogo da exposição "A Natureza Morta nas Colecções Alentejanas" vai levantar de novo a questão fazendo notar "a presença dos motivos desta pintura noutro quadro de Josefa de Óbidos, a Natureza Morta com cardo, melão, cenouras e prato com frutas, de colecçãp particular (nº43 da exposição de 1991), onde aparecem a meia laranja, o marmelo eo prato com o cardo, exactamente iguais ao quadro de Évora, quer no tratamento quer na iluminação, o que obrigará a rever mais atentamente o problema da atribuição, quer de uma quer de outra pintura, pois as duas parecem-nos ligadas." (1999, p.28)
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica