MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
domingo, 23 de janeiro de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
BUS 73
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Escultura
Denominação:
Estatueta de Togado
Grupo Cultural:
Romano
Datação:
I d.C. - Época Romana
Matéria:
Bronze
Técnica:
Fundição maciça
Dimensões (cm):
altura: 19,1; largura: 7,9; espessura: 4;
Descrição:
Personagem viril de pé, togada e de "capite velato". A cabeça apresenta uma leve torção à direita. Está coberta por um pano da toga, segundo o rito romano. Na zona frontal deixa ver algumas madeixas de cabelo caindo pela testa. O tratamento da cara, apesar de sumário, é expressivo e de feições correctas: olhos em relevos com a íris assinalada, nariz recto e fino, boca entreaberta de lábios carnudos. De silhueta direita, o corpo repousa na perna esquerda, apresentando à direita uma pequena flexão. Os braços pendentes, flectidos pelos cotovelos, mantêm os antebraços em posição horizontal, em gesto ritual. As mãos estão mutiladas ao nível dos punhos. O pregueamento bastante profundo é amplo e bem conseguido. Sobre a túnica, de manga curta e decote arredondado, uma toga apoiada no ombro esquerdo é lançada para a cabeça cobrindo a parte posterior, voltando a cair pelo lado direito mostrando parcialmente o ombro e o peito, passando por debaixo do antebraço direito, e descendo aos joelhos para subir de novo até à cintura formando amplas pregas semi-circulares - o sinus - envolvendo-se na zona da cintura com o "balteus". A ponta ultrapassa o ombro esquerdo e cai pelo dorso até aos pés. Ao descer do lado esquerdo, cobre o braço, deixando a mão livre, formando grandes pregas que chegam aos tornozelos. A estatueta distingue-se da média dos exemplares pela qualidade da modelação e pelo acabamento da sua excução, mostrando um cinzelado bastante cuidado. É um bronze romano de qualidade, produto de importação. (A.P.)
Incorporação:
Doação - António Júdice Bustorff Silva
Proveniência:
Desconhecido.
Origem / Historial:
Pertencente à colecção de peças arqueológicas de António Júdice Bustorff da Silva que a doou ao Estado Português, por intermédio de António de Oliveira Salazar, de quem era amigo. Através de despachos, respectivamente do Secretário de Estado do Tesouro, de 24 de Março de 1969, e do Ministro da Educação Nacional, de 3 de Abril de 1969, a colecção é formalmente aceite pelo Estado, dando, acto contínuo, entrada no Museu Nacional de Arqueologia, requisito que constituía uma das condições de doação da colecção.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica