MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 25 de maio de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
994.7.1
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Escultura
Denominação:
Estátua de Esculápio
Datação:
117 d.C. - 138 d.C. - Época Romana
Matéria:
Mármore
Dimensões (cm):
altura: 157; largura: 54,7; espessura: 34,3;
Descrição:
Figura masculina, erecta, descansando sobre a perna esquerda, com o corpo coberto por um manto ("himation"), a mão esquerda apoiada num bastão ao qual se enrola uma serpente. A cabeça volumosa mostra uma face de olhos salientes, barba, bigode e cabelos encaracolados e fartos, cabelo atado na nuca. O manto cola-se aos contornos do corpo, a mão direita repousa sobre o peito saindo da dobra do manto numa pose helénica típica. A peça destinava-se a ficar encostada e por isso as costas são quase lisas. A estátua está jarretada, mão esquerda, punho do bastão e cabeça da serpente mutilados, a cara desfigurada, um manto e outras superfícies esborcinadas. Esta estátua representa o deus greco-romano da medicina Esculápio, portador do característico bastão com serpente enrolada. Sobre o corpo foi posta a cabeça-retrato de um personagem que já foi identificado como sendo o imperador Adriano, dadas as feições muito próximas com as imagens daquele imperador. Porém, tudo leva a crer que o retratado seja afinal o dominus, o proprietário da villa em questão. Trata-se de uma deificação privada. A escolha de Esculápio alude à profissão do representado, que era médico.
Incorporação:
Compra - Compra ao proprietário da herdade.
Proveniência:
Herdade do Monte da Salsa
Origem / Historial:
Encontrada na Herdade do Monte da Salsa, Brinches, Serpa, em 1954, talvez no interior das termas romanas aí existentes. JUntamente com a estátua foram encontrados outros objectos que ficaram na posse do proprietário da herdade. Em 1972 o proprietário propõe a venda da estátua ao Museu, que a adquiriu pela quantia de 200.000$00, nesse mesmo ano.

Bibliografia

ALARCÃO, Jorge de - Portugal Romano. Lisboa: Editorial Verbo, 1974, pág. 116

GARCIA Y BELLIDO, António - "Retratos Romanos Imperiales" in Arquivo de Beja, volume XXIII - XXIV. Beja: 1966/1967, pág. 284

GONÇALVES, Luís Jorge Rodrigues - Escultura romana em Portugal: uma arte do quotidiano., 2 Vols., Tese de Doutoramento. Mérida: Junta da Extremadura, 2007, pág. 209 a 211 e 58

GORGES, Jean-Gerard - Les villas hispano-romaines. Inventaire et problématique archéologiques.. Paris: 1979, pág. 473

INVENTÁRIO do Museu Nacional de Arqueologia, Colecção de Escultura Romana. Lisboa: I.P.M., 1995, pág. 50-51

MATOS, José Luís de - "Subsídios para um Catálogo da Escultura Luso-Romana", dissertação de licenc. apresentada à F.L.L.. Lisboa: 1966, pág. 52

RIBEIRO, José Cardim (Coord) - Religiões da Lusitânia, Loquuntur saxa. Lisboa: IPM, 2002, pág. 437

SOUSA, Vasco de - "Corpus Signorum Imperii Romani - Corpus der Skulpturen der Römischen Welt - Portugal". Coimbra: 1990, pág. 14

VIANA, Abel - " Notas Históricas, Arqueológicas e Etnográficas do Baixo Alentejo"-Estação Romana do Monte da Salsa. Beja: Arquivo de Beja, 1995, pág. 3

VIANA, Abel - "Notas Históricas, Arqueológicas e Etnográficas do Baixo Alentejo - Estação Romana do Monte da Salsa; Estátua de Esculápio", in Arquivo de Beja, 12. Beja: 1955, pág. 3 - 9

 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica