MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contacts  separator  Help  separator  Links  separator  Site Map
 
Monday, September 26, 2022    INTRODUCTION    ORIENTED RESEARCH    ADVANCED RESEARCH    ONLINE EXHIBITIONS    INVENTORY GUIDELINES 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
ENTITY DETAILS
Museum:
Name:
Vaz, João José
Type:
Autor
Birth:
Setúbal, 09/03/1859
Death:
Lisboa, 15/02/1931
Biography:
Nasceu em Setúbal, a 9 de Março de 1859. De 1872 a 1878 frequentou a Real Academia de Belas Artes de Lisboa, onde foi aluno de Tomaz de Anunciação. Acabado o curso, e não tendo arranjado pensão para estudar no estrangeiro, fez uma viagem por França e Espanha, na companhia de António Ramalho. Professor da Escola de Desenho Industrial Afonso Domingues, em Lisboa, desde 1883 e seu director até 1925, foi nomeado Académico de Mérito da Academia de Belas Artes em 1897. Foi sócio-fundador do Grémio Artístico e da Sociedade Nacional de Belas Artes. Pintou marinhas, e mais frequentemente paisagens fluviais do Sado e do Tejo, “numa enternecida dedicação à pintura das águas mansas dos rios” (Diogo de Macedo). A serenidade transmitida pela sua obra levou António de Guimarães a considerá-lo “o pintor da tranquilidade”, característica que perdura nas cenas de interiores de igrejas e de ar livre. Sendo um dos fundadores do Grupo do Leão, aí contactou com Silva Porto, considerado então pelos artistas que o rodeavam o mestre e renovador da pin¬tura de paisagem em Portugal, o que terá contribuído para acentuar a tendên¬cia naturalista do pintor. Afirmou-se ainda como decorador de interiores de igrejas, palácios e teatros, trabalhando por vezes em colaboração com António Ramalho. Em Lisboa fez decorações para a Igreja da Graça, o Museu Militar, a antiga Faculdade de Medicina e para os Palácios de Belém e S. Bento; em Setúbal, no Teatro Luisa Todi; em Évora, no Teatro Garcia de Resende; no Buçaco, no Palace Hotel. Realizou trabalhos de decoração para as festas dos centenários da Índia e de Sto. António, e para os pavilhões portugueses nas exposições: Universal de Paris de 1900; Internacional de St. Louis de 1904 e Nacional no Rio de Janeiro de 1908. Reconhecido como especialista da pintura de paisagens fluviais, expôs com regularidade: na Promotora em 1880 (menção honrosa), 1884 e 1887; nas Exposições de Quadros Modernos organizada pelo Grupo do Leão; na Exposição Industrial de Lisboa, em 1888, onde obteve uma medalha de bronze; de 1891 a 1899, nas Exposições do Grémio Artístico, tendo obtido uma medalha de 3.ª classe em 1892 e uma de 2.ª classe em 1895; em diversas exposições colectivas no Porto; em quase todas as Exposições da Sociedade Nacional de Belas Artes de 1901 a 1930, obtendo uma medalha de 1.ª classe em 1910 e uma medalha de honra em 1919. Apresentou trabalhos na Exposição Nacional no Rio de Janeiro em 1908. Participou em várias exposições Internacionais e Universais (Berlim, Paris 1900, St. Louis 1904, Barcelona 1929, Chile, Rio de Janeiro 1922, Madrid), tendo obtido uma menção honrosa na de Paris em 1900 e uma medalha na de St. Louis, EUA, em 1904. Recebeu o grau honorífico da Ordem de S.Tiago. Morreu a 15 de Fevereiro de 1931, em Lisboa, e em 1949 foi erigido um monumento em sua homenagem em Setúbal, sua cidade natal.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Terms & Conditions  separator  Credits