MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 20 de novembro de 2017    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Palácio Nacional da Ajuda
N.º de Inventário:
5156
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Ourivesaria
Denominação:
Gomil
Autor:
Desconhecido
Centro de Fabrico:
Portugal
Datação:
1501 d.C. - 1550 d.C.
Matéria:
Prata
Técnica:
Prata dourada, cinzelada, gravada e recortada
Dimensões (cm):
altura: 46,5; largura: 31; espessura: 18,5;
Descrição:
Gomil em prata dourada, cinzelada, gravada e recortada, com tampa articulada, profusamente ornamentado com espinhosas folhagens de cardo. Base circular de centro alteado, com molduramentos lisos, circundada por um feixe torcido de folhagens e corda. Estes molduramentos são rematados por uma faixa rendilhada recortada e vazada. A parte superior da base e o pé apresentam uma decoração contínua de folhas de cardo encrespadas. A esta decoração sobrepõem-se grandes folhas de cardo recortadas, aplicadas junto à ligação com o bojo. O bojo piriforme apresenta o mesmo tipo de decoração, com grande profusão de cardos que cobrem completamente a sua superfície e se prolongam sobre a curvatura inferior do bico que se justapõe ao bojo. O colo e a tampa em forma de calote, apresentam-se ornamentados com sucessivas camadas de folhas pontiagudas simulando uma alcachofra. O bordo, rematado por molduramento tubular liso, é antecedido por um feixe torcido de folhagens e corda semelhante ao da base. Do mesmo modo, a orla da tampa é também rematada por uma faixa rendilhada recortada e vazada igual à que ornamenta a base. A parte superior da tampa é rematada por uma plataforma circular lisa com moldura de folhas recortadas, onde outrora estaria aplicado um elemento heráldico. Por cima da dobra da tampa posicionam-se dois seres híbridos afrontados com cabeça humana, peito de escorpião, carapaça de folhagem sobre as costas e patas de animal trífidas. O bico justaposto ao bojo é rematado por uma meias figura masculina que se assemelha a uma gárgula. Apresenta o tronco desnudado, levemente arqueado, estendendo ambos os braços para trás e apoiando as mãos sobre o colo do jarro. Da sua boca sai um bico tubular pelo qual é vertido o líquido. A asa, em forma de "S", é formada por três figuras fantásticas, duas das quais parecem devorar-se mutuamente. Os seus corpos emiscuem-se com uma profusa decoração de elementos vegetalistas, volutiformes e cabeças de pássaro. O interior da tampa apresenta-se decorado com uma sucessão de faixas concêntricas de cariz geométrico e vegetalista, ostentando ao centro um escudo de armas cinzelado: escudo esquartelado com as armas dos Mendonça no 1º e 4º quartel e dos Silva ou Castelo-Branco no 2º e 3º.
Incorporação:
Transferência - Casa Real
Origem / Historial:
Este gomil estava exposto sobre uma mísula no Gabinete de Trabalho do rei D. Fernando II, no Palácio das Necessidades, como o testemunham duas fotografias datadas de 1886 (vd. Bibliografia - Manuel H. Côrte-Real, O Palácio das Necessidades, p. 51; D. Fernando. Rei-Artista, Artista-Rei, pp. 203 e 206). Imediatamente acima do gomil, encontrava-se a salva com a qual o mesmo forma conjunto (salva MF, inv. 5164) suspensa na parede. Mais tarde, em 1903, ambas as peças se encontravam também a decorar o quarto do rei D. Carlos no qual ficou instalado o rei Eduardo VII da Grã-Bretanha por ocasião da sua visita a Portugal (vd. Manuel H. Côrte-Real, O Palácio das Necessidades, p. 135; O Occidente, Revista Ilustrada de Portugal e do Estrangeiro, Lisboa, 10.4.1903, p. 75). Em 1910 decoravam os aposentos do rei D. Manuel II, ocasião em que foi arrolado sob a verba "1079" juntamente com a respectiva salva, inv. 5164 (APNA, Direcção Geral da Fazenda Pública, Arrolamento do Palácio Nacional das Necessidades, vol. 1, 1910-1912). Em 1931 foi transferido para o Palácio Nacional da Ajuda. Integra o vasto conjunto de prata de aparato proveniente dos bens da Casa Real portuguesa.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica