MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 15 de abril de 2024    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Palácio Nacional da Ajuda
N.º de Inventário:
3769
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Têxteis
Denominação:
Tapeçaria Sara e Tobias em Oração/ Série História de Tobias
Título:
Sara e Tobias em Oração
Autor:
Picon, Jean-François
Local de Execução:
França
Oficina / Fabricante:
Real Manufactura de Aubusson. Oficina de Jean-François Picon
Datação:
XVIII d.C. - Cerca de 1753
Matéria:
Lã e seda
Técnica:
Tapeçaria de liço
Dimensões (cm):
altura: 294; largura: 180;
Descrição:
A tapeçaria "Sara e Tobias em Oração" pertencente à série "História de Tobias" constitui a única de temática bíblica na colecção do Palácio Nacional da Ajuda. A tapeçaria ilustra uma passagem do "Livro de Tobias"(1). Representa os nubentes na câmara nupcial ajoelhados em oração diante do fogo onde, por indicação do Anjo São Rafael, se havia queimado o coração e o fígado de peixe, com o propósito de exorcizar Asmodeu, o demónio responsável pela morte dos sete maridos de Sara. A cercadura da tapeçaria é formada por um quadriculado com ornamentação floral de pequena escala, quebrado regular e simetricamente por grinaldas e enquadrado por aparatosos motivos concheados nos quatro ângulos. A orla é azul, cor regulamentar da Manufactura Real de Aubusson, e apresenta marcas de manufactura e do tapeceiro. A análise cuidada da orla, revela algumas reintegrações, sendo a mais significativa a reconstituição parcial da marca. Nesta, foi alterada a inscrição original, tendo o R da sigla MRD - Manufacture Royale D'Aubusson ou Du Busson - sido substituído pelo K. (1) Antigo Testamento, Tb 8, 5-8.
Incorporação:
Transferência - Casa Real
Origem / Historial:
A tapeçaria está documentada no Palácio da Ajuda apenas em 1911. Esta e outra tapeçaria da mesma série, "O Velho Tobias recupera a vista", de acordo com o Arrolamento judicical (1), integravam o espólio do Paço das Necessidades. Saíram do Palácio das Necessidades em data anterior a 1910 para ser restauradas sob a responsabilidade de J. Taborda de Magalhães. (1) APNA, "Arrolamento judicial dos bens existentes no Paço d'Ajuda," 1911, vol. 2, nºs 35 (Sara e Tobias em Oração) e 37 (O Velho Tobias recupera a vista), fls. 544, 545, 545 e 547v, respectivamente.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica