MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
terça-feira, 25 de fevereiro de 2020    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu da Música
N.º de Inventário:
MNM 0058
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Instrumentos musicais
Denominação:
Sanfona
Autor:
Ouvrard
Local de Execução:
França
Centro de Fabrico:
França
Datação:
XVIII d.C.
Matéria:
Marfim, ébano, madrepérola
Dimensões (cm):
altura: a= 8,5; largura: L= 26; profundidade: 0; espessura: 0; diâmetro: 0; comprimento: C= 64,5; c= 44;
Descrição:
Instrumento com corpo em forma de oito, apresentando moldura em osso e ébano formando motivo geométrico, com filetes embutidos. Cravelhal gravado com motivos geométricos e florais, apresentando em cada um dos lados, uma vieira. É terminado por cabeça feminina entalhada, com diadema e brincos. Seis cravelhas, com botões em marfim para quatro bordões (um trombete, uma mosca e dois bordões) e duas cordas melódicas. Manivela com pega de marfim. Dois filetes de marfim ao longo das costilhas. Costas lisas de cinco partes, com filetes de ébano. Tampa da caixa do teclado com embutidos em madrepérola. Não apresenta a guarda da roda. A sanfona remonta à Idade Média, acabando por ficar conotada com os pedintes de rua, na sua fase de declínio. O som é produzido por uma roda - accionada por uma manivela - que fricciona as cordas e assim elas emitem um som ao mesmo tempo estridente e mágico. A melodia é obtida através de um teclado cromático de duas oitavas, dando ao instrumento uma enorme potencialidade musical. A Sanfona é constituída por várias cordas, algumas das quais (os "bordões") limitam-se a emitir um som constante (funcionando como pedal) dando corpo ao som do instrumento. As restantes são manipuladas pelo teclado (as "cantantes") produzindo as diferentes notas. Muitas sanfonas possuem ainda um bordão que emite um curioso som de acompanhamento (a "mosca"), produzido quando se roda a alavanca que acciona a roda com um pequeno solavanco.
Incorporação:
Outro - -
Origem / Historial:
A sanfona é um cordofone friccionado por roda, descendente do antigo organistrum ou symphonia, designação que em França dá origem à palavra chifonie, que vai influenciar o termo português, sanfona. A sanfona medieval era composta por uma caixa de ressonância rectangular com cordas dispostas sobre o tampo e postas em vibração através de uma roda accionada por manivela colocada numa das extremidades. Em Portugal, durante a Idade Média, na corte de D. Pedro I, ainda se admitiam tocadores de sanfona, enquanto que em França, Alemanha e Itália, era já um instrumento despromovido socialmente, tendo passado, tal como o nome indica, lyra mendicorum, para os mendigos e cegos. Na corte francesa, a vielle de cour só voltará a atingir o apogeu em meados do século XVIII, e no último quartel, regressa ao povo.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica