MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
terça-feira, 7 de dezembro de 2021    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu da Música
N.º de Inventário:
MNM 0613
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Instrumentos musicais
Denominação:
Corne Inglês
Local de Execução:
Portugal
Centro de Fabrico:
Portugal
Datação:
XIX d.C.
Matéria:
Madeira, pele, metal, osso
Dimensões (cm):
comprimento: 46;
Descrição:
Corne inglês de forma curva:Conservam-se unicamente a secção correspondente à campânula e à peça central. Madeira pintada de preto, estando a peça central forrada de pele. Duas chaves de metal branco e três orificios com moldura de osso. Argola de suspensão.Tem 2 montagens e 1 virola em osso. Campânula e virola partidas.
Incorporação:
Outro - -
Origem / Historial:
O instrumento conhecido actualmente como corne-inglês não é nem inglês, nem um corne. O corne-inglês ou cor anglais, como é designado em França desde que surgiu nos princípios do séc. XVIII é na realidade um oboé tenor, com um pavilhão em forma de pêra, que soa uma quinta abaixo do oboé. A explicação mais comum defende que o nome deriva de uma deturpação linguística da designação cor anglé, que significa corpo angulado e que serviria para designar a forma em que o corne-inglês era construído inicialmente, em cor anglais, que significa trompa inglesa. Alguns autores defendem que o nome deriva do som produzido pelo instrumento e que se assemelha ao de uma trompa tocada com surdina. Para além disso, J. S. Bach faz uso, nas suas cantatas, de 'um oboe da caccia', um oboé tenor tal como o corne-inglês, que linguisticamente está relacionado com caça tal como as trompas de caça que se designavam corno da caccia. Desde os finais do séc. XIX o corne-inglês assumiu uma forma recta sendo que para tal lhe foi aplicado um pequeno tudel metálico curvado por forma a permitir que o instrumento seja segurado numa posição mais cómoda. O corne inglês, com provável origem na Inglaterra do final do século XVII, é um instrumento com pavilhão em forma de bolbo. Os cornes ingleses dos séculos XVII e XVIII eram curvos, ao passo que os do século XIX possuíam, no início, uma forma angular e, mais tarde, eram direitos. Entre estes instrumentos, destaque para os exemplares únicos de Ernesto Frederico Haupt Júnior (Lisboa, meados do século XIX), Heinrich Grenser (Dresden, finais do século XVIII) e Jakob Friedrich Grundmann / Johann Friedrich Floth (Leipzig, final do século XVIII).
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica