MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
terça-feira, 25 de fevereiro de 2020    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu da Música
N.º de Inventário:
MNM 0004
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Instrumentos musicais
Denominação:
Viola da Gamba Baixo
Autor:
Norman, Barak (1678-1740 )
Local de Execução:
Inglaterra
Centro de Fabrico:
Inglaterra
Oficina / Fabricante:
Londres
Datação:
1711 d.C. - Periodo Barroco
Matéria:
Pinho de Flandres, Ácer
Dimensões (cm):
altura: a1=75;a2=129; largura: l1=300;l2=219;l3=366; comprimento: C=1092;c=666;
Descrição:
Tampo de três peças em pinho de Flandres com filete duplo e marchete na metade superior. Ilhargas e costas de duas metades em ácer, marchetadas, com cercadura e monograma BN ao centro em filete duplo. Braço terminado em voluta, com quatro cravelhas (não original). Aberturas acústicas em C.
Incorporação:
Outro - Proveniente da Colecção Keil; adquirida pelo Conservatorio Nacional em 1943.
Origem / Historial:
*Modificada para quatro cordas (violoncelo). Considerando o perfil da voluta, idêntica à dos Violoncelos MM 40 e MM 46 e, o facto da violeta MM 31 integrar características da factura de Barak Norman, presume-se que esta modificação se deva a Joaquim José Galrão, tendo sido efectuada em Lisboa. No ano de 1991, este instrumento foi novamente modificado para o modelo original - Viola da Gamba Baixo. Esta alteração foi feita por Celestino Pires Clemente, existindo documentação que prova este facto: reparação de uma racha no tampo superior do instrumento, procedendo, também, à sua abertura. *Barak Norman (1670-1740) - Construtor londrino, St. Paul's Churchyard. Talvez aluno de Thomas Urqhart ou Richard Mearer. Foi o melhor construtor inglês da sua geração, fazendo violas da gamba e alaúdes e também violinos e violoncelos. No entanto, a sua obra principal foi as violas da gamba baixo. O seu verniz era escuro, os seus instrumentos tinham profusas gravações e filetes (sempre a sua sigla). Associou-se com Nathaniel Crons em 1715 e fizeram instrumentos juntos. O seu instrumento mais antigo que se conhece é de 1690. (violeta Gabrão e violoncelos MI 40 e 46 apresentam costas com a sua sigla distintiva). Responsável por uma viola de gamba baixo (n.º 35 da Fábrica de Sons).
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica