MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sexta-feira, 9 de dezembro de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional Soares dos Reis
N.º de Inventário:
367 Pin MNSR
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Areinho
Datação:
1881 d.C. - 1882 d.C.
Suporte:
Madeira
Técnica:
Óleo
Dimensões (cm):
altura: 34,3; largura: 50,3;
Descrição:
Representação de um trecho de rio junto à margem. O rio preenche a terça parte inferior da composição e confronta-se com a margem, constituída por areal e terreno baixo com vegetação rasteira. No rio destacam-se as diversas embarcações e as varas perpendiculares pelo meio delas: nos primeiros planos assumem presença destacada um barco mais escuro seguido de um outro a partir do qual se eleva uma vela que rompe a composição praticamente ao centro. Uma ligeira elevação do lado esquerdo tem representadas algumas árvores e a linha do horizonte é marcada pelo contraste da faixa de contornos pouco definidos, que a sugestão da vegetação forma, com o céu que ocupa quase metade da área do quadro.
Incorporação:
Outro - Fundo Antigo do Museu proveniente da Escola de Belas Artes do Porto (antiga Academia Portuense de Belas Artes).
Origem / Historial:
Esta obra pertenceu à colecção de José da Costa Meireles Rodrigues, um conjunto de oitenta e sete quadros, oferecidos ao Museu pela viúva, Alice Correia de Lacerda e Meireles, em 1926: na acta da sessão do Conselho Escolar realizada em 26 de Outubro de 1926 consta a participação da recepção das obras no Museu, então sob a alçada da Escola de Belas Artes. Em 1932 é feita a partilha do acervo existente pelas duas instituições, o Museu Soares dos Reis (antigo Museu Portuense) e Escola de Belas Artes (antiga Academia): dessa divisão foi registada uma “Relação dos objectos existentes no Museu Soares dos Reis pertencentes ao Estado”, datada de 1 de Novembro de 1932 e firmada por João Marques da Silva e por Vasco Valente, respectivamente, director da Escola de Belas Artes e do Museu Soares dos Reis.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica