MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contacts  separator  Help  separator  Links  separator  Site Map
 
Tuesday, September 22, 2020    INTRODUCTION    ORIENTED RESEARCH    ADVANCED RESEARCH    ONLINE EXHIBITIONS    INVENTORY GUIDELINES 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
OBJECT DETAILS
Museum:
Museu Nacional Soares dos Reis
Inventory number:
878 Pin MNSR
Supercategory:
Arte
Category:
Pintura
Title:
Auto-retrato de Aurélia de Souza
Author:
Souza, Maria Aurélia Martins de
Date / Period:
1900 A.D
Material:
Óleo
Holder:
Tela
Measurments (cm):
height: 45,6; width: 36,4;
Description:
Sobre um fundo negro de tonalidade uniforme está representado um busto de mulher visto de frente. O rosto oval iluminado salienta-se, por contraste com o fundo onde quase não se distinguem os cabelos castanhos que emolduram a cabeça. Veste casaco vermelho trespassado sobre o peito, com uma ampla gola de recorte redondo. Sob o casaco de tecido grosso, veste uma blusa azul com aplicações de renda branca de que só é visível a parte que envolve o pescoço. A rigorosa simetria da composição e a absoluta frontalidade da figura definem, em traços gerais, o carácter único deste retrato estruturado a partir de uma linha vertical central sugerida pelo meio do cabelo e da face, reforçada pelo alfinete e remate da gola da blusa, elementos coincidentes com o vértice do triângulo desenhado pelo casaco vermelho. Pela intensidade da cor e extensão da mancha e pelo contraste com o tom marfim do rosto, o casaco vermelho assume na composição um protagonismo formal essencial.
Incorporation:
Outro - A primeira notícia segura da existência deste retrato no MNSR é a referência que acompanha o registo no catálogo da exposição de homenagem póstuma, em 1936, onde a obra é referida (n.º 235) como propriedade do Museu Nacional de Soares dos Reis.
Origin / History:
*Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006* A proveniência desta pintura continua desconhecida e perde-se nos anos em que é feita a partilha dos espólios com a Escola de Belas Artes (1932) e os primeiros anos da direcção do Dr. Vasco Valente. Em 1932 é feita a partilha do acervo existente pelas duas instituições, o Museu Soares dos Reis (antigo Museu Portuense) e Escola de Belas Artes (antiga Academia): dessa divisão foi registada uma “Relação dos objectos existentes no Museu Soares dos Reis pertencentes ao Estado”, datada de 1 de Novembro de 1932 e firmada por João Marques da Silva e por Vasco Valente, respectivamente, director da Escola de Belas Artes e do Museu Soares dos Reis. Na relação mencionada não é facilmente identificável qualquer um dos retrato registados com este de Aurélia de Sousa. Por outro lado, a primeira referência a este retrato como pertença do Museu surge na exposição de homenagem póstuma à pintora, em 1936, em cujo catálogo (n.º 235) é mencionado como pertença do Museu Nacional de Soares Reis.
Iconography and Heraldry

Type

Description

Image

Iconografia

Maria Aurélia Martins de Souza, nascida no Chile, em 1866, filha de portugueses emigrados. Vem para Portugal com a família, com apenas três anos de idade. Instalam-se no Porto, numa propriedade nas margens do rio Douro, a Quinta da China. Após ter tido aulas particulares de desenho e pintura, e já com vinte e sete anos, matriculou-se na Academia Portuense de Belas Artes que frequentou entre 1893 e 1898. Em 1899 parte para Paris com o apoio financeiro da família. Ali permaneceu durante cerca de três anos acompanhada de sua irmã Sofia Martins de Sousa, também ela pintora. A partir de 1902, regressada ao Porto, vai desenvolver uma carreira tranquila, participando, com frequência, em exposições no Porto e em Lisboa. Morreu no Porto em 1922.

image
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Terms & Conditions  separator  Credits