MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sábado, 25 de maio de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Dr. Joaquim Manso
N.º de Inventário:
101 Des.
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Desenho
Título:
Título desconhecido
Autor:
Almada Negreiros, José de
Datação:
1933 d.C.
Suporte:
Papel
Técnica:
Tinta da china
Dimensões (cm):
altura: 33; largura: 25,5;
Descrição:
Numa embarcação a remos, navega um grupo de seis pessoas, constituído por homens, mulheres e crianças, apenas definidos nos seus contornos. A criança debruça-se sobre o barco e apanha um peixe com a mão. Em segundo plano, em terra, algum casario que inclui uma igreja e um farol.
Incorporação:
Doação - Doado por Eng. Pedro Manso Lefèvre, filho de Joaquim Manso.
Origem / Historial:
Este desenho foi oferecido ao Museu Dr. Joaquim Manso por Pedro Lefèvre, filho de Joaquim Manso, não se conhecendo exactamente o motivo da sua realização ou a razão específica pela qual integrou a colecção do jornalista, que construíra uma casa de veraneio na Nazaré, posteriormente doada ao Estado pelo seu amigo e construtor civil Amadeu Gaudêncio, para aqui se instalar um Museu Etnográfico e Arqueológico da Nazaré. No entanto, o percurso artístico de Almada Negreiros cruza-se diversas vezes com a Nazaré. Entre os frescos pintados para a Gare Marítima de Alcântara (1943-1945), em Lisboa, Almada dedica um painel a “D. Fuas Roupinho, 1º Almirante da Esquadra do Tejo”. Anos antes, em 1939, realizara a capa do programa da primeira “Festa do Mar” na Nazaré. A ligação com Joaquim Manso (1877-1956) expressou-se por uma profícua relação profissional que estreitava a amizade entre ambos. Almada Negreiros colaborou assiduamente no periódico “Diário de Lisboa” (1921), desde o seu primeiro número. São também de Almada as ilustrações para as seguintes publicações de Joaquim Manso: “Fábulas” (1936) e “O Pórtico e a Nave” (1943).
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica