MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 28 de outubro de 2021    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Dr. Joaquim Manso
N.º de Inventário:
101 Des.
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Desenho
Título:
Título desconhecido
Autor:
Almada Negreiros, José de
Datação:
1933 d.C.
Suporte:
Papel
Técnica:
Tinta da china
Dimensões (cm):
altura: 33; largura: 25,5;
Descrição:
Numa embarcação a remos, navega um grupo de seis pessoas, constituído por homens, mulheres e crianças, apenas definidos nos seus contornos. A criança debruça-se sobre o barco e apanha um peixe com a mão. Em segundo plano, em terra, algum casario que inclui uma igreja e um farol.
Incorporação:
Doação - Doado por Eng. Pedro Manso Lefèvre, filho de Joaquim Manso.
Origem / Historial:
Este desenho foi oferecido ao Museu Dr. Joaquim Manso por Pedro Lefèvre, filho de Joaquim Manso, não se conhecendo exactamente o motivo da sua realização ou a razão específica pela qual integrou a colecção do jornalista, que construíra uma casa de veraneio na Nazaré, posteriormente doada ao Estado pelo seu amigo e construtor civil Amadeu Gaudêncio, para aqui se instalar um Museu Etnográfico e Arqueológico da Nazaré. No entanto, o percurso artístico de Almada Negreiros cruza-se diversas vezes com a Nazaré. Entre os frescos pintados para a Gare Marítima de Alcântara (1943-1945), em Lisboa, Almada dedica um painel a “D. Fuas Roupinho, 1º Almirante da Esquadra do Tejo”. Anos antes, em 1939, realizara a capa do programa da primeira “Festa do Mar” na Nazaré. A ligação com Joaquim Manso (1877-1956) expressou-se por uma profícua relação profissional que estreitava a amizade entre ambos. Almada Negreiros colaborou assiduamente no periódico “Diário de Lisboa” (1921), desde o seu primeiro número. São também de Almada as ilustrações para as seguintes publicações de Joaquim Manso: “Fábulas” (1936) e “O Pórtico e a Nave” (1943).
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica