MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
domingo, 19 de novembro de 2017    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Dr. Joaquim Manso
N.º de Inventário:
1 Esc.
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Escultura
Título:
Peixeira da Nazaré
Datação:
1945 d.C. - 1947 d.C.
Matéria:
Barro
Dimensões (cm):
altura: 27,5; largura: 22,5; comprimento: 20;
Descrição:
Figura de mulher sentada, numa composição em forma triangular. Envolta numa ampla capa, são apenas visíveis os braços e o pé da sua perna esquerda. Cabeça em 3/4, direccionada para o lado direito do observador, envolta por lenço, cruzado ao nível do pescoço, rematando na parte posterior; rosto sereno, apresentando o cabelo penteado para trás, sob o lenço. Deixa pender a sua mão direita sobre a respectiva perna, enquanto o outro braço se encontra erguido junto ao peito, com o cotovelo apoiado no joelho da perna do mesmo lado.
Incorporação:
Transferência - Cedência, a título definitivo, do Museu José Malhoa (Despacho S.E.Educ.e Cultura, 10/09/1974).
Origem / Historial:
A ligação do artista espanhol com Portugal e a Nazaré advém da sua amizade com o pintor Bonifácio Lázaro Lozano (1906-1999), nascido nesta vila piscatória, mas filho de pais espanhóis. Nos anos 1930 e 1940, com a ida de de Lázaro Lozano para Madrid (1931), para obter o diploma da Escola de Belas Artes de San Fernando, entre ambos os artistas desenvolve-se uma profícua amizade que os leva a partilhar aprendizagens e exposições e acaba por motivar a vinda de Ávalos a Portugal, chegando a ter atelier em Lisboa. “Pescador da Nazaré” (gesso em depósito no Museu Dr. Joaquim Manso inv. 2 Esc), torna-se numa das suas obras mais conhecidas em Portugal, apresentada na Exposição de Arte Moderna do Secretariado Nacional de Informação (Lisboa, 1947), onde obtém a 2ª Medalha da SNBA. Mas, de igual modo, "Mulher da Nazaré" (título também correspondente a esta escultura "Peixeira da Nazaré"), surge com frequência refenciada. Em 1947, é com esta escultura e com "Mi estudiante", que Ávalos participa na Exposição de Arte Extremenha, em Badajoz, na comemoração do IV Centenário da Morte de Hernan Cortés. Em 1949, a filha do Dr. Pedro de Aguiar, de Leiria, ofereceu a escultura em barro vermelho ao Museu de José Malhoa, nas Caldas da Rainha, tendo-lhe sido atribuído o número de inventário 50. Posteriormente, aquele museu mandou executar um bronze (MJM inv. 50-A), tendo o barro sido transferido a título definitivo para o Museu da Nazaré, em 1974, na altura da organização desta instituição. Também o Museu Municipal Dr. Santos Rocha, na Figueira da Foz, possui um exemplar (inv. 99-H-007), incorporado em 1950.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica