MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 16 de setembro de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Dr. Joaquim Manso
N.º de Inventário:
562 Etn.
Supercategoria:
Etnologia
Categoria:
Equipamento e utensílios
Denominação:
Galricho
Autor:
Desconhecido
Datação:
XX d.C.
Matéria:
Fio de nylon; vime
Dimensões (cm):
largura: 33; comprimento: 48;
Descrição:
Armadilha constituída por dois sacos de rede embutidos um no outro, sendo o último fechado em bico. Entralham, no bojo, em quatro arcos de vime de diâmetros progressivamente decrescentes que afunilam o aparelho e formam meios articulados para facilitar a acomodação no barco. O primeiro saco entralha em meio arco de vime, formando a boca da armadilha que funciona como funil, sendo a parte terminal mais estreita e mantida aberta por fios laterais ligados ao 3º arco do bojo.
Incorporação:
Compra - Compra a José Simão da Silva Palhaça, pescador.
Proveniência:
Nazaré.
Origem / Historial:
Estes tipo aparelho eram dispostos no rio (Alcôa), algumas vezes com o auxílio de um pequeno barco ("barco da lagoa"), com a boca a favor da corrente e mantidos esticados por meio de uma cana. As enguias, atraídas pelo isco (caracol) colocado no fundo do galricho, entram pela boca, passam a abertura do fundo do primeiro saco e já não conseguem sair.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica