MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contacts  separator  Help  separator  Links  separator  Site Map
 
Thursday, April 15, 2021    INTRODUCTION    ORIENTED RESEARCH    ADVANCED RESEARCH    ONLINE EXHIBITIONS    INVENTORY GUIDELINES 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
OBJECT DETAILS
Museum:
Museu Nacional de Arte Antiga
Inventory number:
13/17 Ilum
Supercategory:
Arte
Category:
Pintura
Name:
Livro de Horas
Title:
Evangelho de S. Marcos
Author:
Oficina de Simon Bening
Workshop:
Oficina de Simão Bening
Date / Period:
1530 A.D - 1534 A.D
Holder:
Pergaminho
Technique:
Pintura a têmpera e ouro
Measurments (cm):
height: 13,3; width: 9,8;
Description:
Fólio 17. Neste fólio a iluminura marca o início do texto do Evangelho de S. Marcos. A iluminura tem um enquadramento à maneira de moldura, em tons de castanho e dourado, a imitar madeira. No topo apresenta uma decoração arquitectónica gótica. Sobre ela é aplicado um outro quadro, onde se inicia o texto do Evangelho. Este é escrito em latim, com caracteres góticos, a vermelho e preto. Na primeira linha, o espaço não ocupado pela escrita é preenchido por um estreito rectângulo decorado com motivos vegetalistas sobre um fundo azul. Neste segundo quadro, é representada a prisão de S. Marcos no momento em que celebrava missa, em Alexandria. O Santo envergando as vestes de sacerdote, está de joelhos perante o altar. Neste e sobre uma toalha encontra-se depositado um cálice e um missal. A frente do altar revela uma arquitectura gótica a imitar madeira. S. Marcos é preso por três homens com uma corda atada ao pescoço. Ao fundo divisa-se a porta do templo que dá acesso à rua. Nas tarjas, o Evangelista é conduzido pelas ruas da cidade, por vários homens e atado com uma corda pelo pescoço, até uma pira que está a ser preparada para que ele seja queimado.
Incorporation:
Transferência - Palácio das Necessidades
Origin / History:
Este Livro de Horas é tradicionalmente atribuído à Oficina de Simão de Bening. Esta atribuição resulta dos estudos comparativos com outras obras realizadas por este iluminador, como o Breviário de Grimani (Biblioteca Marciana, Veneza). Quanto ao destinatário, alguns estudiosos relacionam este códice como uma oferta de Damião de Góis a D. Catarina, e outros como pertencente ao infante D. Fernando. Ambas as posições podem ser contestadas pela representação das Armas Reais Portuguesas no fólio 1v. Dagoberto Markl avança com a hipótese de se tratar de uma encomenda do próprio rei, D. João III. Segundo a inscrição no fólio 1v., a actual encadernação foi feita em Paris, em 1755. Este Livro de Horas, pertencente às Colecções Reais, foi transferido para o Museu Nacional de Arte Antiga, proveniente do Palácio das Necessidades, no arrolamento dos bens reais.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Terms & Conditions  separator  Credits