MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 19 de maio de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arte Antiga
N.º de Inventário:
68 Cx
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Mobiliário
Denominação:
Caixa de alimentos
Autor:
Desconhecido
Local de Execução:
Japão
Datação:
XVII d.C. - 1ª quartel do século XVII (período Edo)
Matéria:
madeira, laca negra, ouro (em pó) e folha de ouro cortada (minusculos quadradinhos), laminas de ouro e prata
Suporte:
madeira
Técnica:
Revestimento a laca negra, relevo a ouro (taca maqui-e), aplicação de maqui-e no contorno e preenchimento das figuras,sobre o maqui-e acrescentou-se minusculos quadradinhos de folha de ouro (kirikane), aplicações de laminas de ouro e prata nas grandes superficies
Dimensões (cm):
altura: 27; largura: 24; profundidade: 22;
Descrição:
Caixa usada para alimentos (jubaco) de formato quase quadrangular, composta por quatro tabuleiros sobrepostos e tampa.Revestida a laca negra (uruxi), é decorada em todas as faces com agrupamentos de figuras de namban jin identificados pelo seu traje (chapéus, capas, gorgeiras encanudadas e as largas calças ou bombachas) e pelos parasois que serviçais seguram. À frente um pequeno japonês parece querer indicar o caminho. Interior em laca negra.
Incorporação:
Compra - espólio de José Costa Carneiro
Origem / Historial:
* Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; Nº 19/2006;18/07/2006 *
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica