MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contacts  separator  Help  separator  Links  separator  Site Map
 
Sunday, April 18, 2021    INTRODUCTION    ORIENTED RESEARCH    ADVANCED RESEARCH    ONLINE EXHIBITIONS    INVENTORY GUIDELINES 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
OBJECT DETAILS
Museum:
Museu Nacional de Arte Antiga
Inventory number:
13/88 Ilum
Supercategory:
Arte
Category:
Pintura
Name:
Livro de Horas
Title:
Evangelho de S.Lucas
Author:
Oficina de Simon Bening
Workshop:
Oficina de Simon Bening
Date / Period:
1530 A.D - 1534 A.D
Holder:
Pergaminho.
Technique:
Pintura a têmpera e ouro.
Measurments (cm):
height: 13,3; width: 9,8;
Description:
Fólio 88, que inicia o Evangelho segundo S.Lucas. Inicial "I" iluminada com o motivo da árvore seca, enquadrada por duas flores que simbolizam a Virgem Maria: à esquerda uma violeta e, à direita, um lírio. Inscrita na inicial está uma cena da aparição da Virgem no interior de um templo, mais concretamente na zona do altar, podendo observar-se a ábside coberta por uma cúpula polinervada, colunas adossadas e fenestrações nas paredes. A Virgem aparece rodeada por uma aura de luz. Em baixo, várias figuras observam a aparição. Na tarja direita e no bas-de-page pode observar-se a representação de um ataque de homens selvagens, ou silvestres, a um cavaleiro tritão. Esta cena pode ser interpretada como o combate entre as Virtudes e os Vícios simbolizado pela luta entre os habitantes da Terra, os homens selvagens, e os da Água, o Tritão. Assim, pode observar-se na tarja direita um grupo de homens selvagens armado de maços, surgindo detrás de um monte, que avança em direcção a um curso de água, no bas-de-page, onde se defrontam um homem selvagem montado num pássaro sobre a água e um monstro réptil que enverga uma armadura e segura um escudo e uma espada nas mãos. A margem superior é decorada com nervuras.
Incorporation:
Transferência - Palácio das Necessidades
Origin / History:
Este Livro de Horas é tradicionalmente atribuído à Oficina de Simão de Bening. Esta atribuição resulta dos estudos comparativos com outras obras realizadas por este iluminador, como o Breviário de Grimani (Biblioteca Marciana, Veneza). Quanto ao destinatário, alguns estudiosos relacionam este códice como uma oferta de Damião de Góis a D. Catarina, e outros como pertencente ao infante D. Fernando. Ambas as posições podem ser contestadas pela representação das Armas Reais Portuguesas no fólio 1v. Dagoberto Markl avança com a hipótese de se tratar de uma encomenda do próprio rei, D. João III. Segundo a inscrição no fólio 1v., a actual encadernação foi feita em Paris, em 1755. Este Livro de Horas, pertencente às Colecções Reais, foi transferido para o Museu Nacional de Arte Antiga, proveniente do Palácio das Necessidades, no arrolamento dos bens reais.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Terms & Conditions  separator  Credits