MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 28 de outubro de 2021    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu da Guarda
N.º de Inventário:
1083
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Mobiliário
Denominação:
Armário
Autor:
Desconhecido
Local de Execução:
Portugal (?)
Datação:
Século XIX - inicío do século XX.
Matéria:
Madeira de nogueira; latão; vidro.
Técnica:
Armário ensamblado e entalhado.
Dimensões (cm):
altura: 157,5; profundidade: 46,5; comprimento: 143,4;
Descrição:
Armário de um só corpo, de forma paralelepipédica ao alto, cimalha recta, saliente e moldurada. Apresenta, na frente, duas meias portas com vidrinhos encaixilhados em finas molduras, dispostas segundo um esquema de padrão geométrico. Estas, desenham, junto aos cantos das portas, motivo quadrangular, e, definindo-se sensivelmente a partir do centro deste, motivo rectangular que acompanha a estrutura da porta, apresentando, ambos os motivos, cantos cortados. Ilhargas apaineladas definindo dois rectângulos ao alto, sobrepostos. Base ligeiramente saliente, percorrida na frente e ilhargas por estreita moldura. Apoia-se em pés curtos e curvos, de saída brusca, com encurvamento lateral, e ângulo em aresta viva, assentando numa base fina de forma quadrangular. É decorado no friso da cimalha, da frente e ilhargas, por filete embutido, desenhando "X", cada par dos quais intercalado por um outro, onde se desenha quadrifólio muito estilizado. Interiormente apresenta três prateleiras de frente boleada. Espelho de fechadura em forma de pequeno escudete recortado e vasado.
Incorporação:
Legado - de Adelaide Sofia Outeiro Patrício Gil.
Origem / Historial:
A 30 de Dezembro de 1953, por morte de Adelaide Sofia Outeiro Patrício Gil, foi legado ao Museu da Guarda. Este armário pertenceu ao poeta Augusto Gil e fazia parte do mobiliário que decorava o seu escritório. Estudo realizado pelo Dr. José António Proença da Casa Museu Dr. Anastácio Gonçalves em 4 de Agosto de 2003. Por desconhecimento e através dos documentos existentes na época da realização do inventário do Museu da Guarda a peça foi considerada como sendo incorporada no período compreendido entre 1940 - 1969, como sendo doação da família de Augusto Gil. Em 2006 foram encontrados novos dados pela Drª. Joana Pereira Técnica Cientifica, tendo sido corrigida a data, o modo de incorporação e a doação.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica