MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sexta-feira, 22 de setembro de 2017    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arte Antiga
N.º de Inventário:
740 Our
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Ourivesaria
Denominação:
Custódia
Autor:
Gil Vicente
Local de Execução:
Lisboa
Centro de Fabrico:
Lisboa (?)
Oficina / Fabricante:
Gil Vicente
Entidade Emissora:
D.Manuel I
Grupo Cultural:
Não determindo
Datação:
1506 d.C.
Matéria:
Ouro, esmaltes polícromos e vidro
Técnica:
Ouro fundido, relevado, inciso e parcialmente esmaltado.
Dimensões (cm):
altura: 73 cm; largura: 32 cm; profundidade: 26 cm;
Descrição:
Custódia em ouro assente numa base oblonga polilobolada sobre a qual se repartem seis reservas molduradas por cordões de esmalte azul e preenchidas em relevo por flores, frutos, moluscos e aves exóticas em diversas tonalidades de esmaltes translúcidos e opacos de exuberante policromia. Contorna inferiormente a base um friso onde se lê a inscrição em caractéres latinos esmaltados a branco opaco: O. MVITO. ALTO. PRICIPE. E. PODEROSO. SEHOR. REI. DÕ. MANVEL. I. A. MDOV. FAZER. DO. OVRO. I. DAS. PARIAS. DE. QILOVA. AQVABOV. E. CCCCCVI. A haste, de secção hexagonal, é revestida por quatro anéis com florões vegetalistas e fenestrações góticas, em torno do qual, ao centro, se define o nó volumoso, composto por seis esferas armilares salientes, a divisa do monarca encomendador. Da parte superior da haste brota uma vegetação luxuriante que se oculta sob a larga plataforma que sustenta o ostensório, apoiada nos extremos por dois troncos de videira graciosamente lançados. Dois pilares rendilhados, com finíssimos colunelos torsos e ao longo dos quais se abrigam em três ordens sobrepostas, nichos com dez figurinhas de anjos músicos, enquadram em surpreendente equilíbrio, o grande corpo arquitectónico central que contem o hostiário cilíndrico destinado a guardar a Sagrada Partícula. Em torno do cilindro de cristal ou viril, encimado por um docel de serafins, sobre pequenas mísulas com arcarias góticas, ajoelham, em adoração os doze Apóstolos, perfeitamente individualizados, nos rostos, nos cabelos, nas atitudes e nos panejamentos das vestes de esmaltes coloridos de grande efeito cromático. Além dos Apóstolos, podem observar-se sob nichos docelados, junto à face interior dos pilares laterais, de cada lado do viril, as figuras da Virgem e do Anjo da Anunciação. O coroamento da peça é constituido por uma cúpula ou duplo baldaquino finamente rendilhado com figurinhas de profetas (algumas já desaparecidas), que se liga por arcos botantes aos pilares laterais, abrigando no plano inferior, uma pomba oscilante em ouro esmaltado a branco, símbolo do Espírito Santo. No plano superior, Deus Pai, coroado, abençoa com a mão direita e sustenta na esquerda o globo do Universo. No topo, uma cruz latina, em ouro esmaltado a vermelho e branco com pequenos apontamentos de esmalte verde, remata a peça. Uma cruz latina esmaltada a vermelho, verde e branco, remata a peça.
Incorporação:
Transferência - Mosteiro de Santa Maria de Belém (Jerónimos). Entregue pelo Ministério das Finanças.
Origem / Historial:
* Forma de Protecção: classificação; Nível de classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 *
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica