MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
terça-feira, 19 de fevereiro de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arte Antiga
N.º de Inventário:
1204 Esc
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Escultura
Denominação:
São João Baptista
Local de Execução:
Portugal; Coimbra
Oficina / Fabricante:
Coimbra. Oficina de João de Ruão.
Datação:
1540 d.C. - 1550 d.C.
Matéria:
Pedra (calcário).
Técnica:
Escultura de vulto pleno. Vestígios de dourado.
Dimensões (cm):
altura: 140; largura: 50; profundidade: 30;
Descrição:
São João Baptista esculpido em vulto pleno, de pé, encostado a um tronco do lado esquerdo, com a cabeça voltada para o lado direito. Cabelos de madeixas curtas de corte redondo emolduram um rosto personalizado de nariz adunco, olhos rasgados, bigode prolongado pela barba e expressivo trabalho do pescoço. Na mão esquerda segura o Livro fechado sobre o qual se senta o cordeiro. Com o braço direito dobrado, toca com a mão no peito. Enverga uma pele apertada na cintura, cortada no ombro direito, no tronco e nas pernas deixando entrever excelente definição muscular. O manto está lançado sobre o ombro e braço esquerdos e vem agrupar-se em aba à frente, um pouco acima dos joelhos. No cinto prende-se a filactera onde corre a inscrição, insculpida em capitais romanas preenchidas a dourado: ECCE AGNVS DEI. Dinâmico. Esculpido em contraposto, o joelho direito mostra-se ligeiramente avançado em relação ao corpo, acompanhando o ritmo impresso pelo movimento da própria cabeça.
Incorporação:
Doação - Colecção Comandante Ernesto Vilhena (Herdeiros)
Origem / Historial:
* Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 *
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica