MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 27 de junho de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arte Antiga
N.º de Inventário:
73 Tap
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Têxteis
Denominação:
Combate de Hércules com os centauros
Autor:
Desconhecido
Oficina / Fabricante:
Bruxelas
Datação:
XVI d.C.
Matéria:
Lã e seda
Técnica:
Tapeçaria
Dimensões (cm):
altura: 433; largura: 605;
Descrição:
Hércules, filho de Júpiter e Alcmena sintetizando essa dupla essência - o divino e o humano -, é, talvez, o mais popular dos heróis da mitologia greco-latina. Os seus trabalhos, explorações e aventuras aliados às suas fraquezas humanas vão dar origem a inúmeros relatos, da tragédia à comédia, que servirão de base a uma imensa iconografia. Nos têxteis, para além da tapeçaria, ele, as suas façanhas, amores e traquinices são repetidamente representados nos bordados nomeadamente nas colchas indo-portuguesas. Neste pano, num primeiro plano e preenchendo a quase totalidade do campo, Hércules, vestindo a emblemática pele do leão de Nemeia, luta com os centauros. Luta feroz e sanguinária causada pelo facto de Hércules ter bebido com Folos o vinho que deveria ser bebido com toda a comunidade dos Centauros. São dez os centauros feridos mas ainda de pé, coincidindo este número com a lenda que atribui a Hércules a morte de dez centauros cujos nomes especifica. Há, no entanto, um décimo primeiro caído por terra, com o peito trespassado por uma flecha. Será a representação do Centauro (Eurícion(?) Nessos (?)) que tenta violar Dejanira, sua mulher, e que ele mata com uma seta que lhe atravessa o coração, episódio representado no plano superior, num morro, sob frondosas árvores, ficando reunido num único pano os dois episódios fundamentais dos encontros de Hércules com centauros ? Dominando com grande mestria a linguagem renascentista de influência italo-flamenga este é talvez o exemplar (juntamente com o «Baptismo de Cristo») mais importante da colecção do Museu. A técnica têxtil, embora afirmando-se no seu virtuosismo, como que se ultrapassa a si própria na modelação audaciosa das figuras do primeiro plano e na percepção quase pictural de todo o espaço. Cercadura larga onde sobressaem frutos rodeados de flores e folhagem. Na base das duas barras laterais, inseridas em dois elementos arquitectónicos tipicamente renascentistas, duas figuras femininas, tratadas como se fossem escultura, representando duas virtudes menores: à direita "Liberalitas" e à esquerda "Descreptio", identificadas pelas respectivas legendas na base dos nichos. De cada lado dos socos dos nichos dois cavalos marinhos montados por bambinos.
Incorporação:
Compra - Leilão Burnay
Origem / Historial:
PEÇAS RELACIONADAS O ciclo completo dos trabalhos de Hércules não se conserva em nenhuma colecção, apesar de ter sido tecido repetidas vezes até meados do séc. XVII. Encontram-se panos de diferentes qualidades e cartões em vários lugares. A colecção do estado de Áustria conserva sete panos, tecidos em Audenarde, na segunda metade do séc. XVI. No Museu do Cinquentenário de Bruxelas existes quatro tapeçarias da manufactura de bruxelense, cerca de 1560-1570. No castelo de Namest nad Oslavou, na Checoslováquia, o pano Hércules e o touro de Creta tecido em Bruxelas cerca de1570. O pano Hércules matando o Centauro pertence à colecção do estado da Baviera, tecido em Anvers na oficina de Michel de Bos, cerca de 1570. De época mais avançada a tapeçaria Hércules e as aves do Lago Estinfale, pertence à oficina de Bernard van Bruston, de Bruxelas cerca de 1625, conservada no Museu Nacional de Paris. Com o monograma deste tecelão e com a mesma cercadura, existe ema tapeçaria no Museu de Artes Decorativas de Barcelona - Hércules com a hidra de Lerna - assim como a série Hércules e Aquelau de uma colecção privada na Suécia. Das tapeçarias que hoje conhecemos a série mais antiga é a da colecção do Património Nacional de Espanha que deve datar-se do segundo quarto do século XVI. [que estão descriminadas em 'Objecto Relacionado'] (Catálogo de Tapices del Patrimonio Nacional, Volumen I: Siglo XVI, Editorial Patrimonio Nacional, p.115) * Forma de Protecção: classificação; Nível de classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 * Este objecto está relacionado com os seguintes objectos (2.0): Nº de inventário: A. 257-7785; Denominação: Hércules e as aves do lago Estinfal; Localização: Palácio de San Ildefonso, Segóvia Nº de inventário: A. 257-7955; Denominação: Hércules lutando com o minotauro; Localização: Palácio de San Ildefonso, Segóvia Nº de inventário: A.257-7446; Denominação: Os cavalos de Diomedes; Localização: Palácio de San Ildefonso, Segóvia Nº de inventário: A. 269-8041; Denominação: Luta de Hércules e Anteo; Localização: Palácio de San Ildefonso, Segóvia Nº de inventário: A. 269-8054; Denominação: Hércules lutando com o dragão do jardim da Hespérides; Localização: Palácio de San Ildefonso, Segóvia Nº de inventário: A. 264-7785; Denominação: Hércules aprisiona o cão Cerebero; Localização: Palácio de San Ildefonso, Segóvia Historial de localização: Esteve exposto no salão nobre até 2018.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica