MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
domingo, 17 de fevereiro de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional do Azulejo
N.º de Inventário:
MNAz 1705 Az
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Cerâmica
Denominação:
Painel de azulejos
Título:
Escadaria de São Bento
Autor:
Desconhecido
Local de Execução:
Portugal
Centro de Fabrico:
Lisboa
Datação:
1630 d.C.
Matéria:
Barro
Técnica:
Faiança
Dimensões (cm):
altura: 260 cm; largura: 672 cm;
Descrição:
Painel para rampa de escada com 20 X 27 azulejos, pertencente a um conjunto de seis composições que guarneciam a escadaria do antigo Convento de São Bento da Saúde, em Lisboa. Possui ornamentação de tipo brutesco, de inspiração flamenga, constituída por "ferroneries", "putti" e animais mitológicos. Ao centro, possui uma cartela circular onde figura uma torre encimada por um sol. É ladeada por duas outras, igualmente circulares, que contém florões. Possui ainda mais quatro cartelas rectangulares, contendo cada uma um leão que segura um báculo, atributo de São Bento enquanto abade de Monte Cassino. É de salientar a forma dos azulejos, em losangos, insólito na azulejaria portuguesa mas, criteriosamente escolhida para o efeito: manter o ritmo linear da escadaria de modo a que o reticulado mantivesse o paralelismo dos limites. A composição é limitada por uma cercadura com motivos florais e vegetalistas estilizados. Painel polícromo: amarelo, azul e branco.
Incorporação:
Outro - Fundo antigo.
Origem / Historial:
Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devem recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei nº 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; Nº 19/2006;18/07/2006 Este painel pertence a um conjunto de seis painéis que guarneciam a escadaria do antigo Convento de S. Bento da Saúde, em Lisboa. "Na mesma época, a década de 1630, é possível destacar, na produção ornamental, o conjunto de seis painéis (três pares) concebido para revestimento de uma escadaria monumental do Convento de S. Bento da Saúde, hoje Assembleia da Républica (Cats. 109 e 110). Desde logo, estes painéis destacam-se por serem formados por azulejos em losango, integráveis no espaço arquitectónico a que se destinavam, de modo a vincar o movimento e a dinâmica da composição. Todos os painéis deste conjunto seguem uma gramática decorativa de grotescos, compondo uma imensa ferronorie em trompe-l'oeil, de que se destacam cartelas contendo elementos do brasão de armas da Congregação Beneditina Portuguesa - com destaque para o leão rompante segurando o báculo -, a que se associa, no caso do painel Cat. 110, a heráldica de várias ordens monástico-militares que professavam a regra beneditina." João Pedro Monteiro in "Um Gosto Português. O Uso do azulejo no séc. XVII", pp. 210-211.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica