MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contacts  separator  Help  separator  Links  separator  Site Map
 
Saturday, December 03, 2022    INTRODUCTION    ORIENTED RESEARCH    ADVANCED RESEARCH    ONLINE EXHIBITIONS    INVENTORY GUIDELINES 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
OBJECT DETAILS
Museum:
Museu da Cerâmica
Inventory number:
MC 1070
Supercategory:
Arte
Category:
Cerâmica
Name:
Panela
Author:
Desconhecido
Production Place:
Portugal
Manufacture Center:
Molelos
Workshop:
Desconhecido
Date / Period:
XX A.D
Material:
Barro
Technique:
Rodada e modelada
Measurments (cm):
height: 16,5; diameter: 13;
Description:
Panela com base de três pés cónicos, corpo esferóide, colo alto extrovertido e abertura circular. Em posições diametralmente opostas provém do colo duas asas de secção rectangular, que descrevem cada uma um arco e terminam na zona de diâmetro máximo do corpo.
Incorporation:
Doação - Mário Raimundo, Caldas da Rainha.
Origin / History:
Tondela, distrito de Viseu, encontra-se a freguesia de Molelos. Desde épocas remotas tem sido um importante centro produtor de artefactos de barro negro, tal como nos é revelado na Necrópole de Paranho, com vasos do periodo da Idade do Bronze. As argilas de excelente plasticidade e as crescentes necessidades do mercado, levaram ao desenvolvimento de uma importante actividade artesanal, tornando a freguesia de Molelos uma notável escola para muitas gerações. As produções de barro de Molelos não vivem só por si, mas também no contexto de onde provêm e pela função que possam ter desempenhado. O barro negro de Molelos consagrou-se atravéz da sua função utilitária no quotidiano das populações. Utiolizadas para conservar cereais, azeitona e azeite, para levar ao fogo e cozinhar alimentos, para armazenar liquidos como a água e vinho, ou ainda, para serem servidas à mesa, a louça preta manteve ao longo dos tempos, o seu papel imprescindivel na vida das populações. Tradicionalmente a loiça era cozida em Soenga, processo de cozer cerâmica numa cova, pouco profunda, cavada no solo. Em Molelos a cozedura do tipo redutor (atravez da obstrução completa do "forno" em fim de cozedura) origina uma loiça completamente negra e parcialmente impermeabilizada. Actualmebnte uma nova geração de oleiros, criativos e determinados, implantou-se no mercado procurando novas abordagens, com sofisticação cde padrões estéticos, estilização de tipologias com novos usos e conquista de territórios, cvom uma produção muito diversificada e em série. Hoje a olaria de Molelos marca presença pela inovação e perfeição de acabamento.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Terms & Conditions  separator  Credits