MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 26 de junho de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Grão Vasco
N.º de Inventário:
2161
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Título:
Cristo em casa de Marta e Maria
Autor:
Gaspar Vaz (c.1495-1569)
Local de Execução:
Viseu
Datação:
1535 d.C. - 1540 d.C.
Matéria:
Óleo
Suporte:
Madeira de Castanho
Técnica:
Pintura
Dimensões (cm):
altura: 228; largura: 235;
Descrição:
Destinada à capela do Paço Episcopal de Fontelo, em Viseu, esta pintura representa a Ceia de Jesus Cristo em Casa de Marta e Maria. Cristo surge ao centro da mesa, ladeado pelo encomendante da pintura, o bispo D. Miguel da Silva, cujas armas se representam nos plintos das colunas centrais, e pelos apóstolos Pedro e João. Marta, que simboliza a Vida Activa, e Maria, que simboliza a Vida Contemplativa, figuram em primeiro plano. Um dos aspectos mais interessantes desta obra é a relação, através da figura de Maria, com a gravura de Albrecht Dürer, "Melancolia I". Outra gravura do mesmo pintor e gravador alemão, "Filho Pródigo", teria servido de inspiração para a representação das arquitecturas na paisagem distante, que é dada a ver por duas janelas. À direita, através de uma abertura, num quadro dentro do quadro, é representada, em primeiro plano, "Santa Marta dominando o Dragão", numa interpretação interessante da lenda de origem provençal, alusiva à Santa a quem se dedicava a capela do Paço Episcopal de Fontelo. Segundo esta lenda, Marta, uma vez aportada a Marselha com os seus irmãos, Lázaro e Maria, tendo iniciado nesta região a pregação do cristianismo, libertou Tarrascon de um terrível dragão, aspergindo-o com água benta até Arles. Pelos materiais figurativos, profundamente devedores dos retábulos monumentais da Sé de Viseu, mas com erros sensíveis de estrutura e de articulação, por um conjunto de pormenores de natureza técnica, mais expressivos ao nível do tratamento simplificado dos panejamentos e das mãos, esta pintura não se pode incluir no universo criativo de Vasco Fernandes, mas antes no do seu colaborador principal, Gaspar Vaz.
Incorporação:
Transferência - Do Paço Episcopal do Fontelo.
Origem / Historial:
Esta obra pertencia à capela de Santa Marta do Paço Episcopal de Fontelo; no entanto, "a primeira informação relativa a esta obra remonta a 1758, data em que se encontrava", ainda, na dita capela "para onde se supõe ter sido encomendada pelo bispo D. Miguel da Silva, por volta de 1535. Em finais do século XIX, foi transferida para uma sala do mesmo paço e incorporada, em 1916, no Museu de Grão Vasco".
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica