MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 8 de dezembro de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea
N.º de Inventário:
991
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Retrato do Conselheiro António Cândido
Local de Execução:
Lisboa; canto superior direito
Datação:
1896 d.C.
Matéria:
Óleo
Suporte:
Tela
Técnica:
Pintura a óleo
Dimensões (cm):
altura: 81; 120; largura: 65; 104;
Descrição:
Retrato de António Cândido Ribeiro da Costa (1852-1922), Doutor em Direito e Teologia pela Universidade de Coimbra em 1878, catedrático em 1881, que publicou vários ensaios sobre Direito e Filosofia Política e os seus Discursos Parlamentares em vários tomos. Teve uma careira política de grande relevo, aquele que muitos chamavam "Águia do Marão": deputado pelo Partido Progressista em 1880-81/ 1884-87/ 1887-89, ministro da Instrução em 1890-91, foi nomeado par do reino em 1891. Em 1902, é nomeado Conselheiro de Estado e, por fim, eleito presidente da Câmara dos Pares em 1905. Sobre um fundo negro, Cândido está retratado a meio-corpo, de frente, vestindo um fato escuro de gala, casaco com grandes abas em cetim, gravata e colete pretos e colarinho branco levantado. Fixa algo, a cabeça ligeiramente mais levantada que no retrato convencional, e sobretudo, registe-se a iluminação intensa e uniforme do rosto, sugerindo uma aura inspirada e o verbo inquieto deste tribuno da Regeneração.
Incorporação:
Compra - Adquirido pelo Estado
Origem / Historial:
Adquirido a D. Maria da Glória Teixeira de Vasconcelos. Informação sobre intervenções de conservação-restauro: - A obra foi intervencionada em 1999 no Laboratório José de Figueiredo (processo rest.nº6/99). Tratamento efectuado:" colocação de bandas com cera 7.2.1; engradamento em grade nova; limpeza da camada cromática; colocação de massa de caulino e totin; integração cromática a têmpera, finalizações a pigmento diluído em verniz; envernizamento final (com spray)."
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica