MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contacts  separator  Help  separator  Links  separator  Site Map
 
Thursday, December 03, 2020    INTRODUCTION    ORIENTED RESEARCH    ADVANCED RESEARCH    ONLINE EXHIBITIONS    INVENTORY GUIDELINES 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
OBJECT DETAILS
Museum:
Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea
Inventory number:
918
Supercategory:
Arte
Category:
Escultura
Name:
Adão e Eva
Date / Period:
1929 A.D - 1939 A.D
Material:
Terracota policromada
Technique:
Escultura em terracota policromada
Measurments (cm):
height: h: 167; m: 159; width: h: 57; m: 54; depth: h: 46; m: 43;
Description:
A versão original de 1929, exposta no Salon d' Automne de Paris, foi realizada para integrar o projecto decorativo de uma fonte do arquitecto Paul Andrieu, tendo sido adquirida nesse mesmo ano pelo Estado francês. Neste grupo constituído por duas estátuas, Adão e Eva estão frente a frente, momentos antes do pecado original narrado pela Bíblia, ela oferecendo-lhe o fruto proibido e ele elevando as mãos ao peito, num sinal devotivo, corpos de uma nudez primitiva, estilizada e sensual, ambos voltando a cabeça para uma luz superior. Imagem mítica de uma idade da inocência, proposto num simbolismo e estilização Art Déco evidentes (cf. texto de Pedro Lapa no catálogo do Museu do Chiado, p. 268). A invulgar pele vermelha das figuras, que um crítico francês em 29 identificou com os índios da América do Sul, assim como a estilização e fisionomia do grupo, revelam justamente a procura moderna de um exotismo primitivo ou de uma nostalgia ancestral, oferecendo-se como "espectáculo silencioso e sacralizado" (cf. HENRIQUES, Paulo, coord. - Canto da Maya. Lisboa, 1990, p.132). Do melhor que se fez em escultura em Portugal na 1ª metade do século, nas franjas do modernismo.
Incorporation:
Compra - Adquirido pelo Estado ao artista
Origin / History:
* Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 * Adquirido pelo Estado ao artista em 1939 e exposto pela primeira vez em Portugal em 1943, na exposição individual do escultor no Estúdio do SPN.

Bibliography

ANDRADE, Sérgio Guimarães de - Escultura Portuguesa/ Portuguese Sculpture. Lisboa: CTT Correios, 1997, pág. 67 cor

Art Portugais: Peinture et sculpture du Naturalisme à nous jours. Lisboa: SNI, 1968, pág. cat. 36 p/b

Arte Portugués: Pintura y escultura del Naturalismo a nuestros dias. Lisboa: SNI, 1968, pág. cat. 36 p/b

Arte/ Boletim da Sociedade Nacional das Belas Artes. Ano 1, nº 2. Abril. Lisboa: SNBA, 1951, pág. 13 p/b

FRANÇA, José-Augusto - "Os anos vinte". In Panorama da Arte Portuguesa no século XX. Porto: Fundação de Serralves/ Campo das Letras, 1999, pág. 70 cor

FRANÇA, José-Augusto - A arte em Portugal no século XX. Lisboa: Bertrand, 1974, pág. 258 p/b

HENRIQUES, Paulo - "Canto da Maya et la sculpture française". In Canto da Maya. Paris: C. C. Calouste Gulbenkian, 1995, pág. 17

HENRIQUES, Paulo - "Do Isolamento: Arte Portuguesa no Tempo de Fernando Pessoa". In Arte Moderna Portuguesa no tempo de Fernando Pessoa, 1910-1940. Zurique: Edition Stemmle, 1997, pág. 48 p/b

HENRIQUES, Paulo - "Modernismo: 1912-1945". In Imagens da família: Arte portuguesa 1801-1992. Caldas da Rainha: IPM, 1994, pág. 42

HENRIQUES, Paulo, coord. - Canto da Maya. Lisboa: IPPC/ FCG, 1990, pág. 133 cor

LAPA, Pedro - Museu do Chiado: Arte Portuguesa (1850-1950). Lisboa: IPM/ Museu do Chiado, 1994, pág. cat. 179 cor

PAMPLONA, Fernando de - Dicionário de pintores e escultores portugueses ou que trabalharam em Portugal. Vol. 1. Lisboa: 1954, pág. 180

PAMPLONA, Fernando de - Um século de pintura e escultura em Portugal (1830-1930). Porto: Livraria Tavares Martins, 1943, pág. 264

SANTOS, David - Da escultura à colagem, outras disciplinas nas colecções do Museu do Chiado (1940-1960). Lisboa: IPM/ MFTPJ, 2002, pág. 18 cor

SILVA, Raquel Henriques da - "Anos 30: O desejo de expressão, crítica e ultrapassagem do modernismo". In Panorama da Arte Portuguesa no século XX. Porto: Fundação de Serralves/ Campo das Letras, 1999, pág. 117

SILVA, Raquel Henriques da - "Sinais de ruptura: "livres" e humoristas". In PEREIRA, Paulo, dir. - História da Arte Portuguesa. Vol. 3. Lisboa: Círculo de Leitores, 1995, pág. 391 cor

SILVA, Raquel Henriques da - Canto da Maia. In Arte portuguesa do século XX [CD-ROM]. Lisboa: IAC, 1998, pág. fig. 31 cor

TANNOCK, Michael - Portuguese 20th century artists: A biographical dictionary. Chichester: Phillimore, 1978, pág. 165 p/b

NUNES, Paulo Simões- «Canto da Maia», in PEREIRA, José Fernandes (dir.)- Dicionário de Escultores Portugueses. Lisboa: Caminho, 2005, pág. 376

ERNESTO CANTO DA MAIA (1890-1981) - O Escultor Português do Silêncio. Lisboa: [s.n.], 2010, pág. 13 p/b

Exposição Canto da Maya. Lisboa: Secretariado de Propaganda Nacional, 1943, pág. 44

 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Terms & Conditions  separator  Credits