MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 8 de agosto de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea
N.º de Inventário:
658
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Retrato da Marquesa de Belas
Datação:
1874 d.C.
Matéria:
Óleo
Suporte:
Tela
Técnica:
Pintura a óleo
Dimensões (cm):
altura: 127; 164,5; largura: 90; 128;
Descrição:
Retrato de uma jovem mulher a meio-corpo, virada a 3/4 para a esquerda, fitando o observador com um olhar sereno, de braços cruzados, com o cabelo preto encaracolado apanhado nos lados, em risca ao meio, e usando um vestido oitocentista, volumoso, em tons de vermelho e com decorações a preto. Sob um fundo castanho indefinido, vê-se à esquerda uma mesa com dois livros e um jarro de água com uma rosa.
Incorporação:
Compra - Adquirido pelo Estado
Origem / Historial:
* Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 * Trata-se da mulher do terceiro marquês de Belas, nono conde de Pombeiro, que morre tuberculosa pouco depois do retrato, com 34 anos. Adquirido pelo Estado em 1931. Intervenções de conservação e restauro: - Em 1973, no Laboratório José de Figueiredo (processo nºrest.95/73). Tratamento: Efectuou-se uma entretelagem, remoção do verniz amarelecido com white spirit, isoctano e pequena percentagem de acetona e dimetilformamida, preenchimento de lacunas com massa de caulino e totin e integração com tinta de óleo e verniz (tonalização na zona gasta onde se situava o repinte da intervenção anterior, aplicação de verniz de retoque Talens no final. - Em 2004, a moldura foi intervencionada pela técnica Genoveva Cuesta Romero (Ver Doc. associada)
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica