MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
domingo, 20 de janeiro de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional Machado de Castro
N.º de Inventário:
2521 a 2524;P8
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Tríptico de Santa Clara
Autores:
Mestre Hilarius
Desconhecido
Datação:
1486 d.C. - Gótico final
Suporte:
Madeira de castanho
Técnica:
Têmpera e óleo
Dimensões (cm):
altura: *297; espessura: 14; comprimento: *342;
Descrição:
Tríptico constituído por três painéis, predela e moldura (de estilo gótico flamejante - coeva?). O tema principal surge no painel central deste tríptico, onde foi representado o episódio mais conhecido da vida de Santa Clara - a expulsão dos muçulmanos da cidade de Assis, através da exibição da custódia com a hóstia consagrada - o Milagre da Custódia. A simbologia do tema repete-se no painel lateral esquerdo - Cristo no Horto - mais concretamente na representação miniatural do Cristo crucificado inscrito na hóstia que o cálice contém. E prossegue para o painel lateral direito: na Lamentação evoca-se o momento imediatamente anterior à Ressurreição de Cristo que assim se transformará para os fiéis em Pão da Vida. Finalmente a predela, onde foram representados em nichos Cristo e os apóstolos, remata a evocação da custódia e da renovação pelo Pão: o alinhamento dos bustos relembra as ceias medievais, com as figuras representadas frontalmente. è assim um conjunto pictórico com uma temática essencial e fortemente eucarística, pintado para um mosteiro da invocação de Santa Clara de Assis, sendo assim admissível que o tema central use a iconografia desta santa, com mensagens eucarísticas nos restantes painéis. A moldura, aparentemente coeva do tríptico, não corresponde, em certos pontos, à superfície pictural, sobretudo no topo do painel central .
Incorporação:
Transferência - Conventos extintos. Mosteiro de Santa Clara, Coimbra.
Origem / Historial:
*Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; Nº 19/2006; 18/07/2006* Tríptico de Santa Clara, procedente do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, de Coimbra, de onde transitou para o novo convento com o mesmo nome (mas sob a evocação de Santa Isabel), e daí para a posse do Estado, com a nacionalização dos bens da Igreja.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica