MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 26 de junho de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional Machado de Castro
N.º de Inventário:
2521 a 2524;P8
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Tríptico de Santa Clara
Autores:
Mestre Hilarius
Desconhecido
Datação:
1486 d.C. - Gótico final
Suporte:
Madeira de castanho
Técnica:
Têmpera e óleo
Dimensões (cm):
altura: *297; espessura: 14; comprimento: *342;
Descrição:
Tríptico constituído por três painéis, predela e moldura (de estilo gótico flamejante - coeva?). O tema principal surge no painel central deste tríptico, onde foi representado o episódio mais conhecido da vida de Santa Clara - a expulsão dos muçulmanos da cidade de Assis, através da exibição da custódia com a hóstia consagrada - o Milagre da Custódia. A simbologia do tema repete-se no painel lateral esquerdo - Cristo no Horto - mais concretamente na representação miniatural do Cristo crucificado inscrito na hóstia que o cálice contém. E prossegue para o painel lateral direito: na Lamentação evoca-se o momento imediatamente anterior à Ressurreição de Cristo que assim se transformará para os fiéis em Pão da Vida. Finalmente a predela, onde foram representados em nichos Cristo e os apóstolos, remata a evocação da custódia e da renovação pelo Pão: o alinhamento dos bustos relembra as ceias medievais, com as figuras representadas frontalmente. è assim um conjunto pictórico com uma temática essencial e fortemente eucarística, pintado para um mosteiro da invocação de Santa Clara de Assis, sendo assim admissível que o tema central use a iconografia desta santa, com mensagens eucarísticas nos restantes painéis. A moldura, aparentemente coeva do tríptico, não corresponde, em certos pontos, à superfície pictural, sobretudo no topo do painel central .
Incorporação:
Transferência - Conventos extintos. Mosteiro de Santa Clara, Coimbra.
Origem / Historial:
*Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; Nº 19/2006; 18/07/2006* Tríptico de Santa Clara, procedente do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, de Coimbra, de onde transitou para o novo convento com o mesmo nome (mas sob a evocação de Santa Isabel), e daí para a posse do Estado, com a nacionalização dos bens da Igreja.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica