MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 23 de maio de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional Machado de Castro
N.º de Inventário:
2517;P17C
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Título:
Virgem, da Anunciação (frente); Cristo a caminho do Calvário (costas) / Tríptico da Aparição de Cristo à Virgem
Autor:
Garcia Fernandes (act.1514-1565)
Datação:
1531 d.C. - Renascença Nacional
Suporte:
Madeira de carvalho
Técnica:
Óleo
Dimensões (cm):
altura: 123,5; comprimento: 43,5;
Descrição:
Volante direito do tríptico da Aparição de Cristo à Virgem. No anverso foi representada a Virgem, ainda jovem, a ser surpreendida pelo Arcanjo S. Gabriel com a Boa-Nova. Foi representada em primeiro plano, sentada, com os braços semi-erguidos, as mãos abertas em atitude de louvor, os olhos baixos numa atitude dúbia de conssentimento ou de recordar a passagem que estava a ler da profecia de Isaías sobre a vinda do Salvador. Em segundo plano, numa estante à direita, estão pousados outros livros. Uma porta separa este espaço do espaço íntimo onde se encontra a cama. Superiormente, inserida numa esfera de luz, a pomba do Espírito Santo. No reverso, Cristo curvado sob o peso da cruz, foi pintado em grisalha. A cena fica completa com o reverso do volante esquerdo: S. Pedro a perguntar a Cristo para onde vai (Quo vadis).
Incorporação:
Transferência - Conventos extintos. Convento de Santa Clara, Coimbra.
Origem / Historial:
*Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; Nº 19/2006; 18/07/2006*
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica