MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 26 de junho de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional Machado de Castro
N.º de Inventário:
2518;P37C/D
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Flagelação (frente); Arcanjo São Gabriel, da Anunciação (costas)/ Tríptico da Paixão de Cristo
Autor:
Quentin Metsys (Lovaina, 1466 - Antuérpia, 1530)
Oficina / Fabricante:
Antuérpia
Datação:
1514 d.C. - 1517 d.C.
Suporte:
Madeira de carvalho
Técnica:
Óleo
Dimensões (cm):
altura: 191; comprimento: 92;
Descrição:
Volante esquerdo do Tríptico da Paixão de Cristo, de Quentin Metsys. Anverso: Flagelação de Cristo. Em primeiro plano e ao centro, dividindo verticalmente a composição, uma coluna à qual Cristo está preso. Em redor, os algozes - patenteando as típicas deformações fisionómicas das pinturas do mestre nesta fase - puxam os cabelos a Cristo e um deles empunha uma vergasta com que O flagela; outros observam a cena, entre eles Pilatos, junto à coluna, à esquerda. Atado à coluna por cordas ao nível da cintura e dos pés, Cristo enverga somente o perisonium, os braços distendidos para trás envolvendo a coluna, os pés afastados. Do enquadramento arquitectónico desta cena de interior destaca-se, em segundo plano à esquerda, o pequeno tondo em relevo que sobrepuja o portal, emoldurado por uma coroa de flores que contrasta com a monocromia da arquitectura e do próprio medalhão. Este é um dos indícios nesta pintura, das influências da Renascença Italiana na obra de Metsys. Reverso: Em grisalha, o Arcanjo São Gabriel, faz par com a Virgem, do reverso do outro volante. De pé, voltado a três quartos para a direita, joelhos ligeiramente flectidos, tem o braço esquerdo levantado e a mão em gesto de anunciar a a chegada do Filho de Deus, dirigindo-se à Virgem; na mão direita segura o bastão de mensageiro. Veste túnica apertada na cintura, coberta por manto. Os cabelos e a posição dos membros inferiores denunciam a recente chegada do Mensageiro Celeste. O enquadramento arquitectónico do arranque do arco em ogiva, é semelhante ao do reverso do outro volante. Moldura dourada e preta, simples, de manufactura recente.
Incorporação:
Transferência - Conventos extintos. Casa do Capítulo do Convento de Santa Clara, Coimbra
Origem / Historial:
*Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; Nº 19/2006; 18/07/2006* Volante esquerdo do Tríptico da Paixão de Cristo. Encomendado na Flandres por D. Manuel I quando o feitor Silvestre Nunes se encontrava em Antuérpia (Novembro 1513 - Março 1517), foi por ele transportado em Setembro de 1517 e oferecido para a Casa do Capítulo do Mosteiro de Santa Clara, em Coimbra. Quando as clarissas mudaram para o novo convento, a partir de 1677, esta tábua foi colocada, juntamente com o volante esquerdo(P37A/B), no coro-alto daquele cenóbio. Em Outubro de 1911 todos os elementos do tríptico foram transferidos por António Augusto Gonçalves para as futuras instalações do Museu Machado de Castro.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica