MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
segunda-feira, 29 de maio de 2017    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional dos Coches
N.º de Inventário:
HD 0004
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Pintura
Título:
Retrato de D. Catarina de Bragança
Autor:
Desconhecido
Local de Execução:
Portugal.
Datação:
1662 d.C. - 1668 d.C.
Suporte:
Tela.
Técnica:
Óleo.
Dimensões (cm):
altura: 163; largura: 133,5;
Descrição:
Retrato de corpo inteiro, a três quartos e voltado à esquerda (direita do +onto de vista do observador), sobre fundo castanho escuro. A princesa D. Catarina de Bragança filha de D. João IV e de D. Luísa de Gusmão, apresenta-se sentada numa cadeira de espaldar, com o braço direito apoiado na credência a seu lado. Enverga vestido negro com amplo decote, adornado com renda larga que descobre os ombros; as mangas são talhadas verticalmente, e cingidas por dois laços vermelhos e negros. A saia carmesim é bordada a ouro, assim como os escarpins. Na mão esquerda ostenta um documento enrolado e na direita um lenço branco, pousado sobre o regaço. Um alfinete ovalado, com uma ampla pedra vermelha e duas pérolas pendentes orna o decote, fixando ainda duas fiadas de pérolas que fluem do ombro esquerdo. Um par de brincos de pingentes e um duplo colar de pérolas completam o conjunto. A luz, vinda da esquerda, ilumina a credência, sobre a qual foi colocada uma jarra com flores em tons de rosa, branco e laranja. O quadro tem moldura de madeira pintada de negro e decorada com dois frisos fitomórficos, entalhados e dourados.
Incorporação:
Doação - Presidente da República Portuguesa, Manuel Teixeira Gomes.
Origem / Historial:
D. Catarina de Bragança, Infanta de Portugal e Rainha de Inglaterra, nasceu em Vila Viçosa no ano de 1638 e faleceu em Lisboa em 1705. Casou em 1662 com Carlos II de Inglaterra, a quem não deu descendência. Após a morte do marido, em 1685, permaneceu em Inglaterra por mais sete anos, tendo então regressado a Lisboa, onde mandou construir o Palácio da Bemposta para sua residência.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica