MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sábado, 15 de dezembro de 2018    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu de Évora
N.º de Inventário:
ME 1505
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Casamento da Virgem
Autor:
Círculo de Gerard David
Datação:
1495 d.C. - 1510 d.C.
Suporte:
Madeira de carvalho
Técnica:
Óleo
Dimensões (cm):
altura: 192,5; largura: 111,5;
Descrição:
Nesta pintura representa-se o casamento de Maria com José, o carpinteiro de Nazaré. A cena parece passar-se em frente ao templo e a ela assistem várias pessoas. Em primeiro plano, o casal a ser unido pelo sacerdote. À esquerda, José, um homem de cabelos e barbas brancos que se apoia numa bengala, segura com a sua mão direita a mão da sua noiva que se encontra á sua frente. Maria, uma jovem de rosto calmo e que baixa o olhar, traja um vestido e um manto azúis, o cabelo cai solto pelas costas e na cabeça tem uma enorme coroa. No meio, o sacerdote que une as suas mãos com uma fita e que vira o rosto para Maria. Por detrás de José, um grupo de três homens e por detrás de Maria Três damas ricamente vestidas e adornadas com toucados de grande riqueza. Ao fundo, parte do templo, tendo visíveis três estátuas sobre colunas. Do lado direito, num plano mais profundo, a cidade.
Incorporação:
Transferência - Transferência da Biiblioteca Pública de Évora
Origem / Historial:
Quadro pertencente à colecção de D. Frei Manuel do Cenáculo (ver ficha de conjunto PINT ME 1501-13) * Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 * Segundo João Couto (Couto, 1957, p. 31) esta pintura foi restaurada em 1912 por Luciano Freire.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica