MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 23 de maio de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu de Évora
N.º de Inventário:
ME 1505
Supercategoria:
Arte
Categoria:
Pintura
Denominação:
Casamento da Virgem
Autor:
Círculo de Gerard David
Datação:
1495 d.C. - 1510 d.C.
Suporte:
Madeira de carvalho
Técnica:
Óleo
Dimensões (cm):
altura: 192,5; largura: 111,5;
Descrição:
Nesta pintura representa-se o casamento de Maria com José, o carpinteiro de Nazaré. A cena parece passar-se em frente ao templo e a ela assistem várias pessoas. Em primeiro plano, o casal a ser unido pelo sacerdote. À esquerda, José, um homem de cabelos e barbas brancos que se apoia numa bengala, segura com a sua mão direita a mão da sua noiva que se encontra á sua frente. Maria, uma jovem de rosto calmo e que baixa o olhar, traja um vestido e um manto azúis, o cabelo cai solto pelas costas e na cabeça tem uma enorme coroa. No meio, o sacerdote que une as suas mãos com uma fita e que vira o rosto para Maria. Por detrás de José, um grupo de três homens e por detrás de Maria Três damas ricamente vestidas e adornadas com toucados de grande riqueza. Ao fundo, parte do templo, tendo visíveis três estátuas sobre colunas. Do lado direito, num plano mais profundo, a cidade.
Incorporação:
Transferência - Transferência da Biiblioteca Pública de Évora
Origem / Historial:
Quadro pertencente à colecção de D. Frei Manuel do Cenáculo (ver ficha de conjunto PINT ME 1501-13) * Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; N.º 19/2006; 18/07/2006 * Segundo João Couto (Couto, 1957, p. 31) esta pintura foi restaurada em 1912 por Luciano Freire.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica