MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
domingo, 17 de fevereiro de 2019    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
Au 713
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Numismática
Denominação:
Denário com cabeça de Roma e Júpiter
Local de Execução:
ROMA
Oficina / Fabricante:
ROMA
Datação:
124 a.C. - Época Romana
Matéria:
Prata
Técnica:
Cunhagem
Dimensões (cm):
altura: .;
Descrição:
Denário de prata. Anverso: Cabeça de Roma, com capacete alado, brinco e colar, virada à direita. Atrás em baixo: ROMA, e antes: X . em cima: LABEO. Reverso: Júpiter numa quadriga, orientada à direita, segurando ceptro e rédeas na mão esquerda, e empunhando raio na direita; em baixo, à direita; sob as patas dos cavalos apresenta "rostrum" (proa de navio que alude provavelmente às vitórias de algum familiar do cunhador). No exergo: Q. FABI.
Incorporação:
Compra - A José Guimarães pelo Fundo de Fomento Cultural.
Proveniência:
Pancas, Santana da Carnota, Alenquer
Origem / Historial:
*Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei nº 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; nº 19/2006; 18/07/2006* Encontrado em 1979 por Inácio Lopes Machado durante o decurso de trabalhos agrícolas, a 30 cm de profundidade. Tesouro constituído por 136 denários, 3 colares e um pingo de prata e 9 arrecadas e um brinco de ouro. O conjunto das moedas e das jóias foi comprado a José Guimarães, pelo Fundo de Fomento Cultural, por 750.000$00.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica