MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sábado, 22 de julho de 2017    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
998.51.1 A e B
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Epigrafia
Denominação:
Dois fragmentos de marco miliário
Datação:
237 d.C. - Época Romana
Matéria:
Granito
Dimensões (cm):
altura: 2,60; largura: 40;
Descrição:
Dois fragmentos de marco miliário partidos longitudinalmente. Leitura de M. Capella (998.51.1 A à esquerda e 998.51.1B à direita): [imp. caesar. c. ju]L . VE (ru)S . [maximi] / [nus] P . F. A[ug] GER[m. max. dac] / [ma]X . SA[rm. max pont.] / [max.] TRIB [po]T . V [imp. VII] / [pat. pat. cos] PRO [c] OS E[t c. iul.] / [ver. m]AXS [...] [no]BIL[issimus. caes.] / [ge]RMA [nic. ma] X [dac ic max.] / [sa]RNA[tic ma]X [princeps iu] / [ve]NTV [tis] FILI[us d. n. imp.] / [c. iuli. ver. max]IMIN[i] P. F. A[ug. vias et] / [pontes] TEMP[po] RE V[etustatis conla] / [psos r]ESTITV[er]VNT. [curante] / [q. de]CIO LEG [augg. pr. pr.] /a brac. m.] P XXI Transcrição de A. de Matos dos Reis: O Imperador César Caio Júlio Vero Máximo, Pio, Feliz, Augusto, Germânico Máximo, Dácico Máximo, Sarmático Máximo, Pontífice Máximo, 5 vezes Tribuno, 5 vezes Imperador, Pai da Pátria, Cônsul, Procônsul e Caio Júlio Vero Máximo Nobilíssimo César, Germânico Máximo, Dácico Máximo, Sarmático Máximo, Príncipe da Juventude, Filho do Senhor Nosso Imperador Caio Júlio Vero Máximo, Pio, Feliz, Augusto, restauraram as vias e pontes arruinadas com a passagem do tempo, sendo encarregado Quinto Décio, Legado de Augusto, Propretor - a 21 milhas de Braga. " O seu quinto império, referido no marco miliário, decorreu na primeira metade do ano 237 (Janeiro a Junho). Quinto Décio Valeriano, também referido na inscrição, foi legado propretor da Mesa Inferior em 234 e da Hispânia Criterior em 238. O seu trabalho na reconstrução das vias é confirmado por muitos outros miliários." (Matos dos Reis in : Araújo, 1980)
Incorporação:
Outro - Adquirido por Félix Alves Pereira por intermediário de J. da Cunha Brito.
Proveniência:
Quinta da Agra
Origem / Historial:
A mais antiga notícia deste miliário data de 1744. D. Jerónimo Argote refere que o miliário estava partido a meio e "picado" e encontrava-se na Quinta da Agra, junto de Ponte de Lima. Ver : Araújo, 1980. Em Junho de 1906 foi adquirido para o Museu por Félix Alves Pereira.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica