MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sexta-feira, 3 de fevereiro de 2023    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
18693
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Arquitectura (materiais de construção e revestimento)
Denominação:
Mosaico figurativo
Grupo Cultural:
Romano
Datação:
IV d.C. - Época Romana
Matéria:
Calcário e mármore
Suporte:
Opus signinum
Dimensões (cm):
altura: 30; comprimento: 48;
Descrição:
Fragmento rectangular de mosaico polícromo, que apresenta decoração de um peixe de difícil identificação, embora a coloração e as manchas pareçam poder identificar o salmonete, (Mullus s.), espécie muito apreciada na Antiguidade. No canto inferior direito está representado o que parece ser um molusco. Apresenta tesselas de cor: branca, negra, branco amarelado, ocre e vermelho.
Incorporação:
Outro - Mandato legal. Fazia parte da colecção de Estácio da Veiga, esta deu entrada no MNA por Despacho Ministerial
Proveniência:
Milreu
Origem / Historial:
As ruínas romanas de Milreu são conhecidas desde o séc. XVI através de André de Resende. Em 1877 Estácio da Veiga, no âmbito do levantamento da carta arqueológica do Algarve, efectuou as primeiras escavações arqueológicas naquele local com o apoio do dono do terreno o Sr. Manuel José de Sarrea Tavares Garfias e Torres, tendo recolhido um abundante, rico e diversificado espólio arqueológico que foi depositado no Museu do Algarve. Em 1894, este material deu entrada no Museu Etnológico Português. Durante as suas pesquisas ele escavou um balneário com 58 compartimentos, casas de habitação, oficinas industriais, arruamentos, canalizações, etc e já perto da Serra de Guelhim o cemitério da cidade. Para este investigador Milreu é então a sede da cidade de Ossonoba.

Bibliografia

ABRAÇOS, Maria de Fátima - Contributo para a história e inventário dos mosaicos romanos do Museu Nacional de Arqueologia, in O Arqueólogo Português, Série IV, volume 17. Lisboa: Museu Nacional de Arqueologia, 1999, pág. 345 - 397

ALARCÃO, Adília (Coord) - Portugal romano - A Exploração dos recursos naturais. Lisboa: MNA, 1997, pág. 66

CHAVES, Luís - "Mosaicos Lusitano-Romanos em Portugal", in Revista de Arqueologia, III. Lisboa: 1936, pág. 60

GORGES, Jean-Gerard - Les villas hispano-romaines. Inventaire et problématique archéologiques.. Paris: 1979, pág. 480,481

GRAEN, Dennis - Os mosaicos do "santuário" de Milreu, Estói (Algarve), no contexto de uma nova interpretação, in O Arqueólogo Português, série IV, volume 23. Lisboa: Museu Nacional de Arqueologia, 2005, pág. 367 - 415

MACHADO, João L. Saavedra - Documentos de Estácio da Veiga para o Estudo da Arqueologia do Algarve. In Actas das I Jornadas Arqueológicas. Lisboa: Associação dos Arqueólogos Por, 1970, pág. 358

SANTOS, Maria Luisa V.A. - Subsídios para o Estudo da Arqueologia Romana do Algarve. Lisboa, 2 vols: 1969, pág. 478-484

 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica