MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
domingo, 23 de janeiro de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
994.5.2
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Escultura
Denominação:
Baixo relevo de Hércules
Grupo Cultural:
Romano
Datação:
Época Romana
Matéria:
Mármore
Técnica:
Escultura / Baixo relevo
Dimensões (cm):
altura: 38,5; largura: 23,2; espessura: 10,7;
Descrição:
Baixo relevo de figura masculina nua, barbada, de pernas abertas levantando uma maça com a mão direita por cima da cabeça enquanto segura com a esquerda o corpo de uma serpente que se enrola na perna esquerda avançada. O nariz, o braço e a mão esquerda e o relevo de parte da serpente estão fragmentados e a superfície escarificada. O personagem é enquadrado na parte superior por uma moldura e está jarretado na porção inferior, a hidra aparece cortada a meio. Trata-se de fragmento de uma composição certamente mais vasta. A atitude, a musculatura, os vincos da fase coberta de barba intonsa pretendem representar o vigor do personagem combatendo a serpente que o ataca. É a representação de Héracles ou Hércules em luta contra a Hidra de Lerna, a serpente de múltiplas cabeças que renasciam quando cortadas e cujo sopro mortal provocava devastações nas colheitas e nos rebanhos. Representa um dos "doze trabalhos" que o herói realizou com êxito às ordens do seu primo Eristeu. Pode tratar-se do fragmento de um sarcófago, peça que poderia reproduzir em relevo outros trabalhos de Hércules. Apesar de ser desconhecida a sua proveniência, as características patentes na execução da peça, as escaras e mutilações sofridas, a própria patine, militam em favor da sua autenticidade. (Segundo José Luis de Matos).
Incorporação:
Doação - António Júdice Bustorff Silva
Proveniência:
Desconhecido.
Origem / Historial:
Pertencente à colecção de peças arqueológicas propriedade de António Júdice Bustorff da Silva que a doou ao Estado Português, por intermédio de António de Oliveira Salazar, de quem era amigo. Através de despachos, respectivamente do Secretário de Estado do Tesouro, de 24 de Março de 1969, e do Ministro da Educação Nacional, de 3 de Abril de 1969, a colecção é formalmente aceite pelo Estado, dando, acto contínuo, entrada no Museu Nacional de Arqueologia, requisito que constituía uma das condições de doação da colecção.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica