MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quarta-feira, 17 de agosto de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
994.17.1
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Epigrafia
Denominação:
Árula a Silvano e a Diana
Grupo Cultural:
Romano
Datação:
II d.C. - III d.C. - Época Romana
Matéria:
Calcário oolítico
Dimensões (cm):
altura: 39; largura: 20; espessura: 14,5;
Descrição:
Árula com "capitel, já bastante deteriorado na parte superior, de forma que se torna impossível saber qual a exacta configuração inicial, apresenta ainda uma linha de pérolas que o circundava (mais apagada no lado esquerdo, bem visível na face anterior). Toros delineados com saliência longitudinal a meio; fóculo losangular (12x8,5) com círculo inscrito (?). Moldura bastante danificada - talvez uma garganta encestada entre dois filetes directos. Notável, a decoração lateral; à direita, em relevo, um punhal dentro da sua bainha (11 x 5); as argolas laterais seriam para segurar ao cinturão, ficando visível o cabo na parte superior; à esquerda, para cima, também em relevo, uma cabra (8,5 x 6) de abdómen dilatado (símbolo de fecundidade ou simples falta de habilidade do artífice?), em posição de saltar. Moldura de base constituída por filete reverso e garganta reversa. A erosão e o carácter "cursivo" da escrita dificultam a leitura da epígrafe (ver rúbrica MARCAS/INSCRIÇÕES). (...) " (J.d'Encarnação, IRCP, 1984) S(ilvano). S(ilvestri). D(ianae) / VOTVM / POSVIT ET(?) / ARAM + PECVLIARIS Tradução: "A Silvano (e) a Diana Silvestre, este voto e esta ara colocou ( ? ) Peculiaris". Algumas outras interpretações possíveis quanto às siglas S S D patentes na linha 1: a) S(ilvano) S(ancto) D(ianae), "a Silvano Santo e a Diana"; b) S(ilvano) S(ancto) D(omestico), "a Silvano Santo (e) Doméstico". (J.C.Ribeiro)
Incorporação:
Transferência - Nesta data foram integrados no MNA os objectos recolhidos por Estácio da Veiga para o Museu do Algarve.
Proveniência:
Serros Altos
Origem / Historial:
Peça reclhida por Estácio da Veiga no poço de Barrabé, nos Serros Altos, Albufeira. Foi oferecida a Estácio da Veiga por José Bernardino de Sousa. Fez parte do Museu do Algarve e em 1894 foi integrada no actual Museu Nacional de Arqueologia, por decreto de 20 de Dezembro de 1893 do Ministro Bernardino Machado, conforme "O Arqueólogo Português, série 1, vol. VII, 1903.
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica