MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
sábado, 28 de maio de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
Au 166
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Ourivesaria
Denominação:
Diadema
Datação:
Idade do Bronze Inicial
Matéria:
Ouro
Técnica:
Laminado por martelagem e perfurado
Dimensões (cm):
altura: 6,6; comprimento: 35;
Descrição:
Diadema constituído por uma banda de ouro fina e lisa, de contorno inferior rectilíneo e superior elíptico (cuja maior altura se verifica na zona central/frontal, a partir da qual se vai adelgaçando progressivamente para as extremidades), formando uma coroa circular aberta. Apresenta um orifício em cada extremidade.
Incorporação:
Compra - J.L.Vasconcelos ( ourivesaria Nascimento e Pinto, Lisboa)
Proveniência:
Papagovas, Lourinhã
Origem / Historial:
*Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei nº 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; nº 19/2006; 18/07/2006* Este diadema foi encontrado juntamente com a peça Au 167 (espiral) no decurso de trabalhos agrícolas, desconhecendo-se o seu contexto exacto. Trata-se possivelmente de um pequeno tesouro.

Bibliografia

HARTMANN, A. - Prahistorische Golfund aus Europa II, Spektranalalysche Untersuchunen und deren Auswertung. Berlin: Ger. Man Verlag., 1982, pág. -

INVENTÁRIO do Museu Nacional de Arqueologia - Colecção de Ourivesaria, vol. I. Lisboa: IPM, 1993, pág. 40-41, nº 3

PAÇO, A.; VAULTIER, M. - Braceletes de Ouro de Atouguia da Baleia (Peniche),"Estremadura, Boletim da Junta de Provincia. Lisboa: s.l., 1946, pág. -

PEREA CAVEDA, A. - Orfebreria Prerromana, Arqueologia del Oro. Madrid: Consejeria de Cultura, D.G.P., 1991, pág. -

PINGEL, V. - Die Vorgeschichtlichen Golfund ..., Eine Archaologische Untersuchung zur Auswertung der Spektral. Berlim / New York: Walter de Gruyter, 1992, pág. -

TESOUROS da Arqueologia Portuguesa. Lisboa: Museu Nacional de Arqueologia, 1980, pág. Cat.19

CORREIA, Vergílio Hipólito (2013) - A ourivesaria arcaica no ocidente peninsular. Estado da questão, problemáticas arqueológicas e perspetivas de desenvolvimento do campo de estudo. O Arqueólogo Português. S. V, vol. 3, pp.15-114, pág. 34

 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica