MatrizNet

 
Logo MatrizNet Contactos  separador  Ajuda  separador  Links  separador  Mapa do Site
 
quinta-feira, 7 de julho de 2022    APRESENTAÇÃO    PESQUISA ORIENTADA    PESQUISA AVANÇADA    EXPOSIÇÕES ONLINE    NORMAS DE INVENTÁRIO 

Animação Imagens

Get Adobe Flash player

 


 
     
     
 
FICHA DE INVENTÁRIO
Museu:
Museu Nacional de Arqueologia
N.º de Inventário:
Au 154
Supercategoria:
Arqueologia
Categoria:
Ourivesaria
Denominação:
Bracelete
Grupo Cultural:
Ferro Antigo
Datação:
Idade do Ferro Antigo
Matéria:
Ouro
Técnica:
Fundição em molde de cera perdida e soldado
Dimensões (cm):
largura: 6,5; espessura: 1,5; diâmetro: ter. 2,1; comprimento: 9,3;
Descrição:
Bracelete de aro ovalado, oco e aberto. Adelgaça do centro para as extremidades, que se encontram afastadas, apresentando terminais em campânula. A parte média do aro tem a face interna trifacetada - a central mais larga do que as laterais - e livre de decoração, e a externa convexa, coberta por sete alinhamentos longitudinais e paralelos de semiesferas soldadas. As extremidades, de secção biconvexa, destacadas, quer do corpo central, quer dos terminais por anéis de arame liso de secção circular, são decoradas na parte externa por granulado formando triângulos de bases contrapostas, intercalados por motivos losângicos. Os terminais têm a parte externa lisa e o interior decorado por uma pua cónica, ao centro, circundada por estrias concêntricas. O bordo apresenta círculos concêntricos puncionados. Apresenta na face central e, a meio, um pequeno orifício, feito modernamente para se verificar se o aro era oco ou maciço. (Segundo ficha de Catálogo de Ourivesaria do MNA).
Incorporação:
Compra - Dr. J. L. Vasconcelos a J. Neves da Cunha, Rua da Palma, 100-106, Lisboa.
Proveniência:
Torre Vã, Ourique
Origem / Historial:
*Forma de Protecção: classificação; Nível de Classificação: interesse nacional; Motivo: Necessidade de acautelamento de especiais medidas sobre o património cultural móvel de particular relevância para a Nação, designadamente os bens ou conjuntos de bens sobre os quais devam recair severas restrições de circulação no território nacional e internacional, nos termos da lei nº 107/2001, de 8 de Setembro e da respectiva legislação de desenvolvimento, devido ao facto da sua exemplaridade única, raridade, valor testemunhal de cultura ou civilização, relevância patrimonial e qualidade artística no contexto de uma época e estado de conservação que torne imprescindível a sua permanência em condições ambientais e de segurança específicas e adequadas; Legislação aplicável: Lei nº 107/2001, de 8 de Setembro; Acto Legislativo: Decreto; nº 19/2006; 18/07/2006* Este bracelete bem como o Au 155 foram encontrados casualmente no decurso da realização de trabalhos agrícolas. Trata-se de mais que um achado cujo o contexto arqueológico é desconhecido. Segundo T. Gamito, as duas peças situam-se no cruzamento de uma evolução autóctone a partir de modelos do Norte e Centro Europeus da idade do Bronze com a técnica de granulado de origem meridional.(bibli.(1)). O orificio que o bracelete apresenta na parte interna do aro, ao centro, e que o distingue do bracelete inv. 155, foi feito modernamente para se verificar se era oco ou maciço. Leite de Vasconcelos: Comprada a J. Neves da Cunha, Rua da Palma, 100.106. Deume esta indicação da proveniência:"Foram encontradas próximo da Torre Vã, ou seja junto à igreja de S. Romão, julga-se ser do concelho de Grandola, na propriedade de José Nobre, debaixo de umas raizes de azinheira, quando trabalhavam no campo, próximo às antigas ruinas dos mouros".
 
     
     
   
     
     
     
 
Secretário Geral da Cultura Direção-Geral do Património Cultural Termos e Condições  separador  Ficha Técnica